Manaus – O governador Omar Aziz está embarcando no início da tarde desta segunda-feira, dia 17 de março, para Brasília (DF), onde pretende acompanhar de perto as negociações sobre a votação na Câmara Federal do Projeto de Emenda à Constituição (PEC) que prorroga os incentivos fiscais da Zona Franca de Manaus (ZFM) por mais 50 anos. Ele viaja acompanhado do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e do superintendente da Suframa, Thomaz Nogueira.

“Vamos conversar com as lideranças. Amanhã, nós vamos peregrinar na Câmara Federal para ver se a gente consegue colocar em votação na quarta-feira, em primeiro turno, a prorrogação da Zona Franca”, disse o governador. Segundo ele, se não for votada agora, vai ficar difícil aprovar a prorrogação em outro momento, por diversos motivos. “Com os problemas que o Congresso está enfrentado e o fato de ser ano eleitoral, você tem que ter quórum qualificado, com um número suficiente para votar uma emenda constitucional. Se passar agora, nós vamos chegar num momento em que daqui a pouco começa a Copa do Mundo, vêm as convenções (partidárias) e aí você não consegue se reunir”.
No entendimento de Omar Aziz, o momento agora é de articulação, já que a votação depende de decisão política e de entendimento entre a presidenta Dilma Rousseff e a sua base. “Eu acho que todo mundo já sabe os argumentos, o amazonense aqui já sabe e nenhum parlamentar que está lá desconhece a importância da Zona Franca. Essa questão é muito mais política do que argumentativa. É uma questão de entendimento entre as lideranças. É muito mais um esforço que o Governo Federal tem que fazer para que a base que dá apoio à presidenta Dilma possa colocar a PEC em votação”.
De acordo com o governador, apesar das barreiras que a PEC está enfrentando para ser votada, ele vai insistir em marcar presença. Omar Aziz disse que chegou até a ser desencorajado a ir à Brasília pelo deputado federal Eduardo Cunha, líder do PMDB na Câmara, que disse que a emenda não será votada. “Eu tive uma conversa com o líder do PMDB na Câmara, o deputado Eduardo Cunha, que me disse – governador, não perca seu tempo de vir a Brasília. Mas eu vou perder esse tempo. Eu tenho que ir lá discutir. A PEC está há três anos lá e eu espero que a gente consiga convencer as lideranças da Câmara Federal e o Governo Federal”.
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Load More Related Articles
Load More In Amazonas

Deixe uma resposta

Check Also

Filho ilustre de Humaitá é preso na 2º fase da operação Maus Caminhos

Manaus.  Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (13) a segunda fase da Operação Maus…