Foto: Agecom
Manaus. Cerca de 40% do total de serviços previstos das obras de implantação dos dutos que levarão o gás natural às principais fábricas do Distrito Industrial I e II e às zonas sul e leste de Manaus já foram executados, de acordo com o diretor-presidente da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Concedidos do Estado do Amazonas (Arsam), Fábio Alho.

O titular do órgão ressaltou que as etapas mais trabalhosas, as de implantação das tubulações de maior diâmetro, já foram totalmente concluídas, conforme pode constatar durante a ação de fiscalização realizada pela Arsam na última terça-feira, 18 de março, em cumprimento ao cronograma de expansão da rede de gás natural.
A fiscalização foi coordenada pelo engenheiro Everaldo Leal e contou com as presenças de Fábio Alho e do diretor técnico e comercial da Cigás, Clovis Correia Júnior. Os procedimentos da reguladora ocorreram a partir do canteiro de obras das empresas Tecmaster Serviços Técnicos e Concremat, subcontratadas da concessionária para a realização das obras. Foram vistos ainda trechos de dutos localizados nas avenidas Buriti, Autaz Mirim, Solimões e Guaruba.
De acordo com o diretor da Cigás, a meta é concluir, até o fim do primeiro semestre deste ano, todas as obras que possam intervir nas vias de maior movimento da cidade. O adiantamento do cronograma foi realizado para adequá-lo ao cronograma da prestadora de serviços de melhoria do sistema viário do bairro do Distrito, para que as intervenções conjuntas causem menor impacto à população.
Outra decisão importante foi a utilização da técnica de furo direcional para instalação das tubulações subterrâneas, com objetivo de reduzir os transtornos provocados com serviços de abertura de valas. “Apesar de ser mais oneroso, o método de furo direcional intensifica o ritmo da obra e garante menos impacto aos usuários das vias, além de não afetar o acesso às fábricas nas áreas de intervenção”, informou Clovis Júnior.
Segundo a equipe de fiscalização, a Cigás já está realizando os testes de estanqueidade das redes (quando a rede é preenchida com água e a tubulação é submetida a uma pressão de uma vez e meia maior que a pressão de trabalho, sendo garantida à prova contra vazamentos). A concessionária também realizará recapeamento asfáltico nos trechos que sofreram intervenção para a implantação dos dutos.
Integração – O diretor-presidente da Arsam também solicitou maior integração entre as concessionárias de serviços de infraestrutura, como telefonia, saneamento e energia elétrica, quanto à execução de projetos de redes subterrâneas. “Todos os procedimentos adotados para a expansão da rede de gás da cidade de Manaus estão sendo fiscalizados pelo órgão regulador da concessão”, destacou Fábio Alho.
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Amazonas

Deixe uma resposta

Verifique também

Crescimento do PIB confirma acerto das reformas

A revisão da estimativa oficial de crescimento do PIB brasileiro, para 1,1% em 2017 e 3% e…