Humaitá. O deputado estadual Tony Medeiros (PSL) defendeu durante a Sessão Plenária desta quinta-feira (27), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), que se criem medidas preventivas aos prejuízos causados pelas enchentes anuais em determinadas áreas do Estado. O parlamentar citou, como exemplo, o caso dos municípios de Anamã, Anori, Careiro da Várzea e Barreirinha, que costumam ter suas sedes atingidas anualmente pela subida das águas. O problema, segundo ele, é previsível e pode ser evitado com planejamento.
“Por isso que nós apresentamos nesta Casa um Projeto de Lei que proíbe a construção da sede de novos municípios em áreas sujeitas a alagação ou em área de várzea. Também solicitamos o estudo necessário do Estado, do município para aquelas áreas impróprias para habitação. Aqui, a nossa cidade de Manaus, continua crescendo sem planejamento, com áreas impróprias para habitação sendo ocupadas e trazendo tantos problemas no inverno amazônico”, observou.
O Projeto de Lei, segundo deputado, está em fase final de tramitação, aguardando ser levado à análise do plenário. A ideia da elaboração do documento, segundo ele, nasceu do seu trabalho à frente da Comissão de Assuntos Municipais da Assembleia, onde verificou a existência da intenção da criação de novos municípios no Estado. “Então me antecipei em ter um Projeto de Lei nesta Casa proibindo a criação de novos municípios em área de várzea ou sujeita a alagações”, contou.
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
www.jornaldehumaita.com.br
Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Load More Related Articles
Load More In Amazonas

Deixe uma resposta

Check Also

Filho ilustre de Humaitá é preso na 2º fase da operação Maus Caminhos

Manaus.  Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (13) a segunda fase da Operação Maus…