Manaus. O governador do Amazonas, Omar Aziz, e o vice-governador, José Melo, estiveram na manhã desta terça-feira, 1º de abril, no município de Tabatinga (a 1.108 quilômetros de Manaus), na região do Alto Solimões,  para inspecionar obras do sistema viário e serviços implantados  recentemente no município, a exemplo da nova unidade de Pronto Atendimento 24 Horas (UPA 24) e Maternidade Celina Villacrez Ruiz,  inauguradas dia 28 de fevereiro pelo governador. 

Tabatinga é o último município do interior a ser visitado por Omar Aziz antes da sua saída do governo, marcada para esta sexta-feira, dia 4 de abril. O retorno à cidade para acompanhar o andamento das obras  foi um compromisso assumido com a população quando esteve no município, há cerca de um mês, para inaugurar a UPA e a maternidade  e lançar os programas Ronda no Bairro e Samu Regional do Alto Solimões. “Fiquei de voltar aqui e estou cumprindo a promessa. Mas a informação que tenho é que chove quase  todos os dias e quando chove muito tem atraso nas obras. Até o final do ano, teremos uma Tabatinga diferente pelo volume de obras que temos aqui”, disse Omar Aziz,  ao ressaltar que todas as obras em andamento terão continuidade quando o vice-governador José Melo assumir o governo.
De acordo com a Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra),  estão sendo investidos R$ 37 milhões em pavimentação e recuperação do sistema viário e mais R$ 2 milhões para meio-fio, sarjetas e calçadas.  Segundo a secretária de Infraestrutura,  Valdívia Alencar, todo o viário de Tabatinga está sendo recuperado, além das estradas da Comara e Umariaçu 1 e 2, que estão sendo asfaltadas, e outras vias que já estão licitadas e aguardando a chuva dar uma trégua para serem aceleradas. Outra obra importante que está praticamente pronta e deverá ser entregue em breve por José Melo é o novo sistema de abastecimento de água. 
Ainda foram disponibilizados para o município R$ 10 milhões para recuperação da orla de Tabatinga, para a contenção dos processos erosivos. A obra já recebeu ordem de serviço e  aguarda apenas a descida do rio para avançar. Também foram destinados R$ 4 milhões em novas escolas indígenas e R$ 300 mil para ampliação do Centro de Estudos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).  O governador anunciou ainda a Construção de um Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) para Tabatinga. 
Um dos locais visitados pelo governador nesta terça-feira foi a rua Santos Dumont,  no bairro Vila Paraíso, que dá acesso ao Ifam. A obra é uma das que estão paradas por causa da chuva. O governador aproveitou a visita para conversar com professores e os gestores da instituição.  “Da última vez que vim aqui me pediram para visitar o Ifam. Estou aqui com a secretária de Infraestrutura e com a empresa responsável pela obra e quero dizer para quem trabalha e estuda  aqui que no verão vamos deixar essa estrada um brinco”, garantiu a uma plateia que participava de um evento interno no auditório da instituição. 
Antes, o governador visitou a UPA e a maternidade recém inauguradas e disse ter ficado muito feliz em ver que os serviços estão funcionando bem e por ficar sabendo, assim que chegou, que uma criança acabara de nascer na maternidade. “Fiquei muito feliz com o atendimento e por ver os servidores centrados em suas funções. Não adianta ter um hospital bonito se não tiver um bom atendimento. Cheguei aqui e fiquei sabendo que acabou de nascer uma criança.  É boa sorte ver uma nova vida que vem. Vejo servidores aqui muito empenhados em fazer um bom papel, mas o que fico mais feliz é saber que temos aqui uma Unidade de Pronto Atendimento, o Samu, uma maternidade e pronto-socorro funcionando com entradas diferenciadas. Isso nos dá certeza de que Tabatinga alcança o que sempre quis, que é qualidade na área de saúde,  com a ajuda do Exército que presta aqui um grande serviço há muitos anos, mas hoje o Estado tem aqui a competência de ter a sua própria unidade hospitalar. 
De acordo com o secretário Estadual de Saúde, Wilson Alecrim,  que também integrou a comitiva governamental, a UPA e a maternidade de Tabatinga estão funcionando em sua plenitude com a média de 70 atendimentos a cada 24 horas. A UPA tem, em seus plantões médicos, clínico, cirurgião, pediatra e ortopedista,  combinados com os plantões da maternidade formados por ginecologista/obstetra, anestesista e neonatoligista. Na maternidade são realizados de três a quatro partos por dia.
Ainda segundo o secretário,  a partir de maio, começa a ser montado um plano entre as Secretarias Estadual (Susam) e  Municipal de Saúde e o Hospital de Guarnição do Exército para a ordenação do atendimento médico nas três instâncias – estadual, municipal e federal. Com isso,  o atendimento básico  na média e alta complexidades vão funcionar integrados, incluindo nesse sistema de integração o Sistema de Regulação de consultas e o Samu Regional.
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
www.jornaldehumaita.com.br

Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Amazonas

Deixe uma resposta

Check Also

Eventos climáticos extremos na Bacia Amazônica são investigados por pesquisadores da Faculdade Fucapi

Professor e aluna do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da Faculdade Fucapi publica…