O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), anuncia, nesta quarta-feira, 3 de abril, um pacote de convênios e parcerias que somam R$ 34,7 milhões em recursos para o setor primário no Amazonas. O titular da Sepror, Eron Bezerra, apresenta ainda um Balanço das Ações que realizou à frente da pasta por seis anos, lança também a edição impressa do Balanço, a edição mais recente da revista “Folha do Campo” e o livro dos 40 anos da Expoagro. A solenidade será realizada às 9h, no auditório da sede da Sepror, na avenida Buriti, zona sul.

Esses recursos, de acordo com Eron Bezerra, serão investidos na construção de Unidades de Produção de Alevinos (UPAs), pavimentação de vicinais e ramais, na capacitação e treinamento de profissionais na área da piscicultura, mecanização e escoamento da produção, na aquisição da produção através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), e na expansão da cadeia produtiva da borracha e castanha da agricultura indígena, entre outros projetos.
De acordo com o secretário, a maioria dos contratos foi assinada no final do ano passado e parte dos recursos já está disponível para a aplicação imediata. O montante total, segundo ele, chega a R$ 34.719.590,07 e vai beneficiar todos os 62 municípios do Estado e os mais de 276 mil produtores rurais no Amazonas.
Balanço – Na mesma solenidade, o secretário Eron Bezerra, apresenta dados de sua gestão à frente da Sepror. Entre eles, está o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Setor Primário, que saltou de 4,38%, em 2007, para 7%, em 2011.
Será lançada também a revista “Folha do Campo”, que tem como matéria principal a entrega de duas barcaças utilizadas para escoar a produção de 15 municípios do Amazonas, informações da última safra do Bacalhau da Amazônia lançada na última segunda-feira, dia 31, e demais realizações da Sepror na capital e no interior do Estado.
Em seguida, será lançado o livro dos 40 anos da Expoagro. Na última edição, em 2013, por exemplo, a maior Feira Agropecuária do Norte aconteceu pela primeira vez no interior, na Pista de Arrancada, km 6,5, em Iranduba, e reuniu mais de 600 mil pessoas.
Convênios – No total, a Sepror conseguiu dez fontes de recursos para investir na produção rural do Estado neste ano. Seis desses recursos, segundo Eron Bezerra, são provenientes de convênios com os Ministérios da Integração (MIN), de Pesca e Aquicultura (MPA), de Desenvolvimento Social (MDS) e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Os demais são oriundos de convênios com o Banco Nacional de Desenvolvimento Social e Econômico (BNDES), Fundo Amazônia, Petrobras e Programa Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).
Indígenas – Entre os projetos que receberão recursos está o de incentivo à agricultura indígena, que inclui a revitalização do sistema de produção da borracha e o de beneficiamento da castanha. A Sepror irá repassar recursos não reembolsáveis no valor de R$ 14,9 milhões, oriundos do Fundo Amazônia. O fundo é gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Social e Econômico (BNDES). “Esta ação irá contemplar todos os 62 municípios do Amazonas”, destacou Eron.
O secretário ressaltou que serão atendidos pelos projetos 41 municípios. De acordo com o BNDES, a operação contempla uma área de 1.165.259 quilômetros quadrados, ou o equivalente a 75% do Estado. Os projetos terão atuação simultânea e deverão começar a ser implantados já em abril de 2014.
PAA – Em convênio firmado entre a Sepror e o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), 41 municípios serão atendidos com equipamentos que vão desde caminhões a impressoras, inclusos no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).
Ao todo serão revertidos ao PAA R$ 8,087 milhões, sendo contrapartida do Governo do Estado R$ 487,3 mil. Em 2013, o repasse previsto era de R$ 2,8 milhões e, para este ano, R$ 4,7 milhões. No entanto, os montantes serão liberados a partir deste semestre.
Na lista de aquisição, estão 41 caminhões, um para cada município a ser atendido, outros 41 notebooks e, a mesma quantidade de impressoras e GPSs, além de 24 balanças eletrônicas e 205 caixas plásticas para transportar a produção. Em cada município, há uma média de 40 produtores, o que resulta em mais de 8.200 pessoas a serem atendidas pelo convênio.
O conteúdo do site tem expressa autorização de publicação desde que informe a fonte.
www.jornaldehumaita.com.br

Jornal de Humaitá – O portal de notícias do Amazonas
Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Amazonas

Deixe uma resposta

Verifique também

Filho ilustre de Humaitá é preso na 2º fase da operação Maus Caminhos

Manaus.  Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (13) a segunda fase da Operação Maus…