O governador José Melo encaminhou na última terça-feira, dia 02 de fevereiro, à Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), o Anteprojeto de Lei que reajusta o valor do benefício pago a título de complementação de aposentadoria por invalidez a pessoas que apresentam mutilações ou deformidade em consequência da Hanseníase. O objetivo da medida é garantir a equiparação do benefício ao salário mínimo vigente de R$ 880 a partir de 1º de janeiro.

O auxílio, instituído pela Lei nº 1.735, de 14 de novembro de 1995, com base na Constituição Federal, estabelece um benefício de 50% do salário mínimo aos beneficiários. Mas o Amazonas há algum tempo adota o valor integral do salário e, por isso, a complementação precisa ser aprovada pelo Legislativo Estadual.

De acordo com o deputado estadual Adjuto Afonso, autor do requerimento sobre o reajuste na ALE-AM, cerca de 2 mil pessoas recebem o benefício no Estado, a maioria no interior, sobretudo nos municípios de Lábrea e Manicoré. “Esse benefício tem uma função social na vida dessas pessoas, pois ajuda a comprar remédio, alimentos e a manterem uma vida com mais dignidade”, defende.

Segundo o deputado, o projeto deve ser votado nesta quinta-feira (04) para que os beneficiários recebam em fevereiro com retroatividade a janeiro. Significa que quem recebeu remuneração menor no primeiro mês do ano, vai receber o valor integral em fevereiro e mais a diferença de janeiro.

*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria.

faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Amazonas

Deixe uma resposta

Check Also

Eventos climáticos extremos na Bacia Amazônica são investigados por pesquisadores da Faculdade Fucapi

Professor e aluna do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da Faculdade Fucapi publica…