O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), lança nesta quarta-feira, 3 de fevereiro, às 18h, a Campanha  de Enfrentamento ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes no carnaval 2016. O evento será na quadra da Escola de Samba Reino Unido da Liberdade (Alameda São Pedro, 51, bairro Morro da Liberdade, zona sul).

Com o tema “Brinque o Carnaval sem brincar com os direitos da criança e do adolescente”, a ação vai acontecer nos dias 5, 6 e 8 de fevereiro, durante o desfile das escolas de samba dos grupos de acesso e especial e no Carnaboi, ambos no Sambódromo de Manaus. Em parceria com o Comitê Estadual de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, Polícia Militar, Secretarias de Estado de Assistência Social (Seas), de Educação (Seduc) e Saúde (Susam), Juizado da Infância e da Juventude, Prefeitura Municipal de Manaus e Conselhos Tutelares, a ação vai abordar crianças e adolescentes que estiverem desacompanhados de responsáveis e encaminhá-las ao conselho tutelar e responsabilizar os pais e/ou responsáveis, de acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), além de tomar outras providências legais.
campanha enfrenta explora__o sexualA ação inclui abordagem educativa junto à população para informar sobre os crimes de exploração sexual, suas punições e os meios de denúncia.”Essa campanha é permanente, no entanto, em épocas de festas culturais aqui e no interior são necessárias medidas mais pontuais para coibir a exploração sexual que ameaça a vida das nossas crianças e adolescentes, além é claro de informar sobre o tema para que a população nos ajude, denunciando”, explica a titular da Sejusc, Graça Prola.
A ação vai contar com o reforço do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). A parceria será através do projeto “Viva Melhor Sabendo, Jovem!”, que funciona em um ônibus personalizado e operacionalizado por jovens com objetivo de informar sobre doenças sexualmente transmissíveis e fazer testes rápidos de HIV/Aids no público juvenil entre 15 e 24 anos. “Manaus e o Amazonas estão em primeiro e segundo lugares, respectivamente, em locais que despontam com mais casos novos de jovens que vivem com a doença, por isso, precisamos chamar a atenção desse público para os perigos do HIV/Aids e a necessidade de prevenção”, esclarece, Prola.
Os canais de denúncia são os disques 100 e 180 e o 190 da Polícia Militar. As denúncias, também, podem ser feitas na sede da Sejusc (rua 02 nº 02, conjunto Celetramazon, bairro Adrianópolis, zona centro-sul) ou no Centro de Referência em Direitos Humanos, Adamor Guedes (rua Major Gabriel, nº 1.192, Praça 14, zona sul).
* Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria.
faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Amazonas
Comments are closed.

Leia mais

Criação de RDS do Rio Manicoré depende apenas de decisão do governo

“A criação da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Manicoré depende agora m…