Bancada de Rondônia se une para cobrar do governo a regularização da mineração de diamantes, que ocorre na aldeia dos índios Cinta Larga (reserva Roosevelt), de forma irregular. Estima-se que as terras indígenas entre os estados de Rondônia e Mato Grosso possuem as maiores jazidas de diamantes do mundo.

O deputado Marcos Rogério, e outros parlamentares, federais e estaduais, se reuniram nessa quarta-feira (24/02) com o ministro da Justiça, Eduardo Cardozo e o procurador federal Reginaldo Trindade, para cobrar do governo a fiscalização e a regulação da mineração na região Norte, que, além de irregular, vem causando a morte de indígenas da região.

Na reunião, o deputado Marcos Rogério cobrou do governo que crie mecanismos para fiscalizar e proibir o garimpo ilegal. “O governo precisa regularizar essa situação. Quando a mineração é de feita de forma legal, há recolhimento de impostos, portanto, arrecadação federal e estadual, e também para a comunidade indígena”, salientou o deputado.

Além disso, a regulação do setor proporciona mais segurança para a etnia da região. O garimpo atualmente é feito de forma precária, comandada por organizações criminosos.  “Com o controle do estado, o risco de novas chacinas diminui”, observou.

Mais tarde, a convite do senador Valdir Raupp, a bancada se reuniu novamente, dessa vez com a presença do deputado federal Laudívio Carvalho (MG), relator do Código Mineral, em tramitação na Câmara dos Deputados. O texto tem o objetivo de propor novas regras e fiscalização mais rigorosa ao setor de produção mineral no país.

*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria.
faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Jornal de Humaitá

Leia mais

JAMBUBIER, CERVEJA AMAZÔNICA, PARTICIPA DE FEIRA NACIONAL

Festival Brasileiro da Cerveja em Blumenal – Santa Catarina é palco para apresentação da c…