O vice-governador Henrique Oliveira prestigiou, na noite de sábado, 6 de fevereiro, o desfile das oito escolas de samba do Grupo Especial de Manaus. Acompanhado da esposa, Camila Caitano, o vice-governador destacou que o Governo do Estado montou uma grande estrutura de segurança e saúde para dar suporte aos foliões que foram ao Sambódromo, com mais de mil servidores públicos, entre policiais militares, civis, bombeiros. A área da saúde contou com médicos, enfermeiros, técnicos e outros servidores.

“Por determinação do governador José Melo, estamos dando toda a estrutura para que as pessoas possam brincar o Carnaval em paz, e faço aqui um pedido: que as pessoas preservem o bem mais precioso que nós temos, que é a vida. Por isso, se o folião for beber, que ele não dirija”, alertou o vice-governador.

Neste ano, a Secretaria de Segurança instalou no Sambódromo o Centro Integrado de Comando e Controle Local (CICC-L), que reúne todos os órgãos de segurança. Uma plataforma de Observação Elevada (POE) foi montada para reforçar a atuação dos órgãos por meio da supervisão da movimentação do local. Câmeras de segurança foram colocadas em posição estratégica para monitorar o perímetro de segurança no centro de convenções.

A Polícia Militar do Amazonas (PMAM) esteve presente no local e arredores, com policiamento ostensivo. Também foi realizado um policiamento especializado, cotando com equipes do Esquadrão Antibombas, da Tropa de Choque, Comando de Operações Especiais (COE) e o Grupamento de Manejo de Artefatos Explosivos (Marte).
As delegacias próximas ao Sambódromo tiveram suas equipes reforçadas e policiais do Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera) estavam de prontidão para alguma eventualidade. O Corpo de Bombeiros montou uma base de atendimento e disponibilizou um efetivo de 40 bombeiros para atuar no Sambódromo, que contou também com o apoio do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu).

Apoio – O vice-governador Henrique Oliveira ressaltou que, mesmo com recursos financeiros reduzidos neste ano, por conta da crise econômica pela qual passa o país, o Governo do Amazonas ainda assim conseguiu prestar apoio às escolas de samba. Para o Carnaval de 2016 foi repassado cerca de R$ 1 milhão às oito agremiações.

“Temos que levar em conta o momento que atravessamos, com uma arrecadação com menos de R$ 1 bilhão e, consequentemente, o repasse foi menor. Mas o Carnaval é criatividade e a força e a alegria não são menores do que no ano passado e esperamos que no ano que vem possamos ter mais recursos para oferecer às escolas”, disse Henrique Oliveira.

Passaram pelo Sambódromo de Manaus na noite de sábado as escolhas Primos da Ilha, Sem Compromisso, Unidos da Alvorada, Reino Unido da Liberdade, Mocidade Independente de Aparecida, A Grande Família, Vitória Régia e Andanças de Cigano.

faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Comemoração

Deixe uma resposta

Check Also

O Natal, crise de ansiedade e depressão

Você sabia que aumenta a incidência de casos de crise de ansiedade ou mesmo de depressão c…