A substituição das “marmitas” oferecidas aos Policiais Militares, em serviço nos bairros, por vale-alimentação voltou a ser defendida pelo deputado Cabo Maciel (PR), na Sessão Ordinária desta quinta-feira (31), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). Maciel argumenta que a qualidade da alimentação fornecida pela empresa Ripasa Alimentos aos Policiais Militares (PMs) e Bombeiros Militares do Estado é de “baixa qualidade” e, além disso, afirma ele, “a empresa não utiliza recipientes corretos para armazenamento das refeições e atrasa a entrega das refeições, não respeitando os horários corretos”.

O deputado narrou um episódio desta quarta-feira (30), quando policiais de vários batalhões ou Companhias Interativas Comunitárias (Cicom) não receberam o almoço, e, nas poucas unidades que receberam o almoço chegou após as 14h. O Comando da PM orientou os policiais militares para deixarem seus postos de trabalho para irem almoçar em casa ou no comércio de sua área de lotação.

O parlamentar esclareceu ainda que o contrato entre o Governo do Estado e a Ripasa Alimentos tem o valor anual de R$ 27 milhões e vence no próximo dia 28 de abril. Diante disso, Cabo Maciel sugere que esses mesmos recursos sejam transformados em vale-alimentação para os policiais militares.

*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria.

Load More Related Articles
Load More In Jornal de Humaitá
Comments are closed.

Check Also

Filho ilustre de Humaitá é preso na 2º fase da operação Maus Caminhos

Manaus.  Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (13) a segunda fase da Operação Maus…