CodamO secretário de Estado de Planejamento Thomaz Nogueira pediu a colaboração de empresas e instituições ao projeto de construção da nova Matriz Econômica Ambiental do Amazonas voltada para a diversificação e interiorização do desenvolvimento, durante a realização da 261ª reunião do Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam), nesta quinta-feira, na sede da Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplan_CTI).

“Queremos fortalecer o Polo Industrial de Manaus e, paralelamente, buscar e tornar efetivas políticas públicas que apontem para o aproveitamento do vasto potencial de recursos naturais existentes no Estado em proveito de sua população”, resumiu Nogueira.

A definição de ações estratégicas para a diversificação a economia local vem sendo feita desde o início de abril com a realização, no Centro de Convenções Vasco Vasques, na zona centro-oeste da cidade, de uma série de oficinas de trabalho temáticas acerca de eixos de desenvolvimento em oito setores prioritários: aquicultura e piscicultura, fruticultura, produtos florestais madeireiros e cosméticos. Também foram debatidas propostas para as áreas de fármacos e turismo.

Essa fase de mapeamento de oportunidades será encerrada na próxima segunda e terça-feira, com os debates dos setores de energia e minérios, logística e comunicação. As propostas, depois de sistematizadas, serão apresentadas à sociedade pelo governador José Melo. Em junho, o projeto será apresentado aos investidores, no município de Parintins (distante 360 quilômetros em linha reta de Manaus).

O secretário Thomaz Nogueira também garantiu aos empresários a implantação, até o início do próximo ano, do sistema Porta Única, um programa de atendimento exclusivo para empresas que reunirá todos os órgãos envolvidos no desembaraço de trâmites burocráticos como Semas, Jucea e Sefaz.

CODAM

O Codam aprovou na íntegra a pauta de 46 projetos industriais com valor estimado de R$ 1,5 bilhão e 1.600 postos de trabalho no período de até três anos. Os destaques da pauta foram os projetos da BMW para a fabricação de motocicletas com recursos de R$ 124 milhões. Também no setor de Duas rodas, será avaliado pelos conselheiros o projeto da RCL Veículos para a produção de motocicletas e ciclomotores com investimentos aproximados de R$ 9 milhões e 66 vagas no mercado de trabalho. Um projeto de diversificação incomum é o da Cis Eletrônica para a fabricação de tornozeleira eletrônica digital para pessoas sentenciadas.

Também foram aprovados projetos para a fabricação de detergentes e amaciantes de roupa que somam cerca de R$ 14 milhões. A Electrolux aprovou projeto para a fabricação de forno micro-ondas. A Flextronic encaminhou projeto para a fabricação de telefone celular digital com investimentos de R$ 88 milhões e 105 empregos.

Na expansão da atividade econômica, a Pinheiro&Rodrigues teve permissão para levar para Manacapuru (distante 98,2 quilômetros de Manaus, via rodovia AM-070) projeto de produção de picadinho, hambúrguer e filé de peixe com recursos de R$ 1,5 milhão, e a oferta de 120 empregos.

O Codam é a instância do Governo do Estado do Amazonas responsável pela execução da política de incentivos fiscais com vistas à geração de emprego e renda para a população. O Conselho é formado por 17 membros representantes de diversos segmentos como Suframa, Prefeitura de Manaus, entidades empresariais e sindicatos de trabalhadores.

A primeira reunião do Codam este ano foi realizada em fevereiro, quando foi aprovada na íntegra a pauta que relacionava 26 projetos com um total de investimento de R$ 493 milhões e mão de obra estimada em 850 vagas no período de até três anos.

*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria.

Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Emprego
Comentários estão fechados.

Verifique também

MPT encontra indícios de demissão discriminatória por idade na Estácio de Sá

Levantamento feito em uma lista de 77,8% dos professores dispensados mostra que eles têm m…