Destaque

Humaitá (AM): Criança de dez anos volta da escola e encontra mãe morta em casa

Mariluce N. dos Santos, 28 anos. (Foto: Arquivo pessoal)
Humaitá (AM): Criança de dez anos volta da escola e encontra mãe morta em casa

Mulher é morta dentro de casa em Humaitá-AM; polícia suspeita de estrangulamento.

A manicure Mariluce N. dos Santos, 28 anos, foi encontrada morta em casa, na Rua Antero Riça, em Humaitá, sul do Amazonas a 675 quilômetros de Manaus. Segundo populares , o corpo foi encontrado pela filha de 10 anos. O ex-companheiro da vítima é apontado como principal suspeito. Levantamentos preliminares apontaram para a possibilidade de ela ter sido morta por estrangulamento. O crime ocorreu na tarde dessa quarta-feira (06).

Segundo populares por volta das 15: horas foi avistado um homem de aproximadamente 1,65 de cor branca, saindo em rumo ignorado da casa de Mariluce, na fuga usou uma moto vermelha carregando uma bolsa. Quando a filha de dez anos chegou da escola por volta das 17h30min encontrou a mãe morta no chão e gritou por ajuda dos vizinhos, em sequência acionaram a Polícia Militar.

MariDe acordo com a polícia, o principal suspeito seria o ex-companheiro conhecido como Alemão, devido às características repassada. A polícia informou ainda que a várias linhas de investigação, umas delas e a possibilidade de que a vítima tenha sido estrangulada, já que foi encontrado marcas no pescoço dela. A jovem também tinha outros sinais de agressão no pulso e no rosto, inclusive um corte na cabeça.

A autoria e motivação do crime ainda não foram descobertas. A 8º Delegacia Interativa de Humaitá (D.I.H) ficou responsável pelo caso, mas ainda não deu detalhes. O corpo da jovem foi encaminhado para o necrotério municipal. Não há informações sobre o sepultamento.

Estrangulamento é o ato que consiste em pressionar o pescoço interrompendo o fluxo de oxigênio para o cérebro, podendo levar a pessoa que sofre a ação à inconsciência ou mesmo à morte. Em medicina forense chama-se de estrangulamento aquele causado por laços de diversos tipos de materiais que proporcionam lesões distintas.

Caso sejam usadas as mãos para provocar a constrição no pescoço da vítima, a medicina forense chama este ato de esganadura.

marilucia

Mariluce era moradora da vila Açuanopolis,  município de Canutama na Br-319 (Foto: Arquivo pessoal)

*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria.

Comentários

Comentários

Destaque

More in Destaque

José Ricardo volta a cobrar instalação da CPI da Saúde

Jornal de Humaitá23 23America/Manaus novembro 23America/Manaus 2017

Safra do guaraná em Maués (AM) já rendeu 200 toneladas

Jornal de Humaitá23 23America/Manaus novembro 23America/Manaus 2017

3 brasileiros morrem a cada 5 minutos nos hospitais por falhas

Jornal de Humaitá23 23America/Manaus novembro 23America/Manaus 2017

Urgente! Ônibus de Apuí(AM) com destino a Porto Velho (RO) capota

Jornal de Humaitá22 22America/Manaus novembro 22America/Manaus 2017

PM prende homem acusado de Latrocínio em Manicoré

Jornal de Humaitá20 20America/Manaus novembro 20America/Manaus 2017

Alunos de 23 escolas estaduais participam de mostra sobre educação para um trânsito seguro

Jornal de Humaitá18 18America/Manaus novembro 18America/Manaus 2017

Comitiva Parlamentar realiza visita a BR-319

Jornal de Humaitá18 18America/Manaus novembro 18America/Manaus 2017

Contrabando de cigarros paraguaios aumenta e provoca prejuízos ao Brasil

Jornal de Humaitá18 18America/Manaus novembro 18America/Manaus 2017

Como preparar a equipe de atendimento para as demandas da Black Friday

Jornal de Humaitá18 18America/Manaus novembro 18America/Manaus 2017
Seja bem vindo.

Categorias

Arquivos

Copyright © 2017 Jornal de Humaitá