O presidente do TSE, Ministro Dias Toffoli, abriu a Conferência e disse que cada vez mais os embates políticos estão sendo levados para o Judiciário, cabendo ao poder um papel de moderador dos conflitos políticos e sociais.
O presidente do TSE, Ministro Dias Toffoli, abriu a Conferência e disse que cada vez mais os embates políticos estão sendo levados para o Judiciário, cabendo ao poder um papel de moderador dos conflitos políticos e sociais. (Foto: VITOR SOUZA/SECOM)

Começou nesta quinta-feira, 28 de abril, em Manaus, a VIII Conferência Ibero-Americana de Cortes Eleitorais e Organismos Eleitorais que está discutindo a judicialização da política e a busca pela democratização interna nos partidos. Com a participação de juristas de 13 países, o evento é realizado pela primeira vez no Brasil pelo Instituto Internacional para a Democracia e Assistência Eleitoral (Idea) e Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O governador José Melo prestigiou a abertura realizada no auditório do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas  (TRE-AM), no bairro Aleixo, zona centro-sul de Manaus. O evento acontece até o dia 2 de maio, período no qual os envolvidos seguirão as discussões sobre o tema em um barco navegando pelo Rio Negro. O presidente do TSE, Ministro Dias Toffoli, abriu a Conferência e disse que cada vez mais os embates políticos estão sendo levados para o Judiciário, cabendo ao poder um papel de moderador dos conflitos políticos e sociais.

jurista -AM“A qualidade dos nossos partidos políticos e representantes é a maneira de criar uma democracia mais forte e como os judiciários eleitorais de todos esses países têm visto essas experiências e tem se defrontado com a judicialização da política que é algo comum não só no Brasil é um debate forte que vamos travar. O judiciário cada vez mais assume um papel de moderador dos conflitos políticos e sociais”, frisou Toffoli, classificando a judicialização de um fenômeno.

A Justiça Eleitoral brasileira apresentará experiências como as urnas eletrônicas e a organização do processo pelo poder judiciário. A conferência tem como tema “Judicialização da Política, Democracia Interna dos Partidos e Integridade no Processo Eleitoral”.

Magistrados e representantes do Peru, Panamá, México, Espanha, Equador, El Salvador, Colômbia, Argentina, Bolívia, República Dominicana, Honduras e Uruguai, além da Organização dos Estados Americanos (OEA), estão participando do evento.

De acordo com o TSE, o encontro faz parte das comemorações da adesão do Brasil ao Idea, oficializada por meio do Decreto Legislativo n° 42/2016, publicado no Diário Oficial da União do dia 14 de março deste ano. O Idea possui 28 estados-membros, presta assistência técnica e realiza estudos e pesquisas sobre processos eleitorais, democracia e desenvolvimento. O Instituto é financiado por contribuições voluntárias dos membros e de diferentes organizações, como a Comissão Europeia, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento e o Banco Interamericano de Desenvolvimento.

*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria.

Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Cidades
Comentários estão fechados.

Verifique também

IESS divulga vencedores do VII Prêmio IESS de Produção Científica em Saúde Suplementar

Seminário "Qualidade e Eficiência na Saúde" contou com palestras especiais e apr…