20-04-2016-gov José Melo na Transmissão de Cargo de Comandante do 9º Distrito Naval do Am (11)
Governador do Amazonas José Melo e o Vice-almirante Luís Antônio Rodrigues Hecht ao assumiu o 9º Distrito Naval, durante cerimônia. (Foto: Roberto Carlos)

O vice-almirante Luís Antônio Rodrigues Hecht assumiu o 9º Distrito Naval, durante cerimônia realizada na tarde desta quarta-feira (20). Nos últimos 11 meses, a instituição esteve sobre o comando do também vice-almirante Wagner Lopes de Moraes Zamith. Na ocasião, o governador José Melo defendeu a parceria realizada entre a Marinha do Brasil e o Governo do Amazonas.

José Melo elogiou o trabalho de Zamith e deu boas vindas ao novo comandante do 9º Distrito Naval, vice-almirante Hecht, ressaltando os desafios de trabalhar no Amazonas e superar as grandes distâncias e dificuldades de acesso. “Nós nos despedimos do almirante Zamith, que ajudou demais a cidade de Manaus e o Estado. Também desejamos boas vindas ao almirante Hecht, esperando que a cordialidade e o trabalho conjunto, que têm sido tão importante para nós, continuem”, afirmou Melo.

Para o governador, a Marinha é uma parceira importante e vem atuando em missões e programas em diversas áreas no interior do Amazonas. O socorro às vítimas dos fenômenos como a cheia e a seca dos rios e atendimentos médicos e sociais em comunidades ribeirinhas são algumas das principais atividades envolvendo a força naval e o Estado.

Fortalecimento – De acordo com o vice-almirante Hecht, o fortalecimento das parcerias com o governo e das ações da Marinha na área de saúde é pauta prioritária. “A Amazônia Ocidental é um grande desafio. O maior deles é continuarmos prestando nosso apoio às populações ribeirinhas carentes no atendimento médico e odontológico, os quais eu pretendo dar prioridade aqui no meu comando, assim como as atividades de inspeção naval”.

O vice-almirante Zamith fez um balanço da atuação à frente do 9º Distrito Naval e disse que o reforço das ações e parcerias é necessário. “A Marinha desenvolve um trabalho permanente na região. Temos a preocupação com a salvaguarda da vida humana, com a segurança da navegação, pelos trabalhos de assistência odontológica às populações ribeirinhas em uma região em que o DNA é fluvial. As pessoas têm toda uma relação forte com as águas e acho que isso reflete a forma com a população trata a Marinha. Saio como um Amazônida de coração”, enfatizou.

*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria.

faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Brasil
Comments are closed.

Leia mais

Saiba como prevenir seus eletroeletrônicos dos danos causados pelas fortes chuvas

São Paulo, novembro de 2017 – Basta o Verão se aproximar para voltar a preocupação c…