28-07-2016 REUNI_O GOVERNADOR E EMBAIXADORA DA NICAR_GUA - FOTO NATHALIE BRASIL (5)
GOVERNADOR DO AMAZONAS E EMBAIXADORA DA NICARAGUA. Foto: Divulgação

O governador do Amazonas, José Melo, recebeu dia 28 de julho, na sede do Governo, bairro Compensa, zona oeste, a embaixadora da Nicarágua no Brasil, Lorena Martínez. A visita diplomática teve como objetivo estreitar as relações bilaterais e abrir caminho para oportunidades de negócios com o país da América Central que, nos últimos anos, tem experimentado uma taxa de crescimento econômico, em média, superior a 4% ao ano.

Durante o encontro, que teve ainda a participação dos secretários de Estado da Fazenda, Afonso Lobo; de Planejamento, Thomaz Nogueira e de Políticas Internacionais, Farid Mendonça Filho, a embaixadora demonstrou interesse no polo industrial de Manaus, enquanto o governador José Melo destacou as oportunidades que podem surgir para o Estado a partir da conclusão do Canal da Nicarágua.

Em fase de construção para ligar o Caribe ao Oceano Pacífico, o canal vai ampliar o comércio internacional no continente americano, impulsionado, principalmente, pelo Tratado de Livre Comércio entre Estados Unidos e a América Central. Segundo José Melo, a Nicarágua é porta de entrada para grandes mercados consumidores das Américas e de grande interesse para as exportações do Amazonas, a exemplo de Estados Unidos, México e Canadá.

O governador também fez uma breve explanação sobre a economia local e as perspectivas em torno da nova matriz econômica do Estado, com base na exploração sustentável dos recursos naturais e determinou à Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplan-CTI) a condução das conversas e trocas de informações de interesse comuns com a embaixada nicaraguense.

*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria.

faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Amazonas
Comments are closed.

Leia mais

Criação de RDS do Rio Manicoré depende apenas de decisão do governo

“A criação da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Manicoré depende agora m…