Marcos RogérioO Brasil fechou ontem, com o impeachment da presidente Dilma, um clico político de poder. Os 13 anos de governo petista tiveram fim após decisão do Senado Federal, que por 61 a 20 decidiu afastar a, agora, ex-presidente Dilma Rousseff.

Em pronunciamento no plenário da Câmara, nesta quinta-feira (01/09), o deputado Marcos Rogério (DEM-RO) lembrou que, com o fim da gestão Dilma, o Brasil inicia um novo ciclo, pondo fim à recessão e ao desemprego, e iniciando uma fase de esperança e de retomada do crescimento econômico.

O deputado democrata lembrou que o governo petista foi a maior hegemonia política desde a redemocratização, mas que, numa tentativa de se apropriar do Estado, em nome de um projeto de poder, cometeu crimes de responsabilidade e mergulhou o país na maior crise de sua história e no maior escândalo de corrupção de todos os tempos.

Para Marcos Rogério, a ex-presidente Dilma, enquanto comandou o país, gastou mais do que podia e ignorou o papel do Congresso Nacional. “Dilma maquiou as contas públicas para encobrir a realidade econômica e fiscal, o que culminou com a quebra da economia brasileira. Tudo em nome de um objetivo: se manter no poder a qualquer custo”, apontou.

Na avaliação do parlamentar, para sustentar seu projeto de poder o PT institucionalizou o assalto aos cofres da Petrobras, Eletrobrás, Rodovias, Ferrovias e até do empréstimo consignado. E contestou a tese do golpe levantada por Dilma e aliados políticos, para tentar justificar o impeachment que sofreu ontem no Senado Federal.

“Ouvir os que quebraram o Brasil e mergulharam o país na maior crise ética, moral e econômica falar em golpe é uma agressão aos fatos, à verdade e à inteligência dos brasileiros. Todos sabem o que os governos do PT fizeram de bom e os reconhece, mas não ignora os erros graves cometidos”, sustentou.

O deputado lembrou que os erros cometidos pelo governo petista trouxeram uma série de consequencias para o país. Os 13 anos de poder levaram os juros a quase 13% e o dólar às alturas. “O 13 reduziu o poder de compra dos brasileiros, diminuiu os investimentos dos setores público e privado e deixou como legado a maior crise moral, ética, política e econômica da história do país. O Brasil tem razão de não gostar do 13”, acrescentou.

Apesar do otimismo com o novo governo, Marcos Rogério alertou o presidente Michel Temer para que seja rigoroso no combate à corrupção e na punição de desvios de conduta.

“É o fim de uma era, de uma saga, de um projeto de poder. Mas é, também, o fim de um jeito errado de fazer política. E o jeito errado de fazer politica estava lá e pode estar do lado de cá também, do novo governo. Por isso, é preciso que esse governo não olhe só pro retrovisor, olhe pro espelho também. E tenha responsabilidade. No menor sinal, que afaste e puna com rigor qualquer desvio de conduta”, finalizou.

*Jornal de Humaitá – m informações da assessoria
faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Jornal de Humaitá
Comments are closed.

Leia mais

Dep. Platiny Soares pede CPI para investigar viaturas das forças de segurança

“Os contratos de compras das viaturas que servem às forças de Segurança do Estado precisam…