Em uma forma de conciliar o estudo da Língua Espanhola com temas relevantes como saúde e meio ambiente, estudantes da Escola Estadual Eunice Serrano Telles de Souza, no Centro de Manaus, participaram das atividades de dois projetos desenvolvidos na Universidade Federal do Amazonas (Ufam): “Tertúlias da Língua Espanhola: cuidando da saúde” (La lengua española en tertulias: cuidando la salud) e “Tertúlias da Língua Espanhola: cuidando do meio-ambiente” (La lengua española en tertulias: cuidando el medio ambiente).

A parceria entre a Ufam e a Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc) acontece desde 2010, segundo afirma o coordenador dos projetos, professor doutor Wagner Barros Teixeira. Os projetos fazem parte do Programa de Atividade Curricular de Extensão da Ufam e é aplicado com acadêmicos do curso de Letras – Língua Espanhola.

De acordo com o coordenador Wagner Teixeira, uma das vertentes trabalhadas nos projetos, é que os graduandos do curso desenvolvam atividades com estudantes da rede pública e comunitários, adaptando aos conteúdos que eles aprendem em sala de aula.

“Essa atividade é muito relevante, pois os estudantes têm a oportunidade de discutir e participar de ações que envolvem temas transversais, de grande interesse social, como saúde e meio ambiente, além de poderem ampliar o seu nível de vocabulário na Língua Espanhola. Todas as atividades são adaptadas à realidade dos alunos e com base nos conteúdos que são trabalhados no dia a dia”, afirmou o professor Wagner, explicando que desde 2010, mais de 30 projetos sob a sua coordenação já foram trabalhados com estudantes da rede estadual.

Troca de experiências – A professora de Língua Espanhola na Escola Eunice Serrano, Josefa Fernandes da Silva, explicou que a atividade tem sido muito bem aceita pelos alunos e que tem favorecido o seu aprendizado.

“Atividades como essa são muito importantes, pois ampliam o nível de aprendizado dos estudantes e esses projetos, em especial, trabalham com temas importantes para a formação desses jovens, possibilitando ainda que eles melhorem o seu vocabulário e a produção linguística da disciplina de Língua Espanhola”, contou a professora da escola.

“Além desse aprendizado adquirido, os estudantes têm ainda a possibilidade de vivenciar os trabalhos desenvolvidos por estudantes que estão no ensino superior, conhecendo um pouco da realidade do que é estar em uma universidade, já que logo mais eles estarão ingressando na faculdade”, comentou ainda a professora Josefa.

faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Cidades
Comments are closed.

Leia mais

Cabo Maciel cobra da Seduc professores para atender escolas da PM

Em pronunciamento desta quinta-feira (22), o deputado Cabo Maciel (PR) cobrou um posiciona…