As feiras de produtos regionais, promovidas pelo governo do Estado, por meio da Agencia de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), para colaborar com o escoamento da produção, já movimentaram mais de R$ 53 milhões em recursos, dinheiro que contribui diretamente para a economia das famílias de produtores amazonenses.

De acordo com o diretor presidente da ADS, Lissandro Breval, as feiras, presentes em cinco pontos da capital, movimentam cerca de R$ 1 milhão todos os meses. A meta do Governo do Amazonas é dobrar esse valor até o final do ano de 2016, impulsionando os negócios dos produtores rurais.

Frutas - Feira do Cassam“Entre janeiro e outubro deste ano, detectamos um crescimento de mais de 30% no movimento das feiras, que se deu pelo aumento da divulgação. Também estamos buscando novos mecanismos de comercialização, como é o caso da nossa parceira com o Shopping Sumaúma, na Cidade Nova. A previsão é ter duas feiras novas também até o final do ano”, explicou o diretor presidente.

Ainda segundo Lissandro, além de serem um dos principais pontos de vendas para os produtores, as feiras da ADS criam um link direto entre agricultores e a iniciativa privada graças ao Balcão de Agronegócios presente em todos os eventos. “Os espaços fazem o papel importante de afastar o produtor do chamado atravessador, que vai à propriedade, mas muitas vezes paga valores muito baixos e ainda os põe de frente com alguns dos maiores empresários do ramo de alimentos. Tudo colabora para o bom negócio”, completou.

O produtor – Mais de 3,5 mil famílias de produtores são beneficiadas com a iniciativa. Em alguns casos, a venda, feita apenas nas feiras, uma vez por semana, chega a garantir renda mensal superior a R$ 2 mil por mês. O agricultor Aloísio Pollmeier participa do projeto desde 2008 e garante que só teve benefícios até hoje.

“Estou nas feiras em todos os finais de semana e o lucro é garantido. Sempre existe público e nós podemos vender nossos produtos com preço justo para nós e para os clientes que compram tudo fresquinho. Às vezes eu colho meus itens à noite só pra garantir tudo bem novinho”, afirmou.

Público – Quase 1,6 milhões de pessoas já passaram pelas feiras da ADS desde o início de suas atividades. Fatores como produtos com preços até 50% mais baixos que em mercados convencionais são alguns dos principais atrativos para o público.

“Está tudo sempre fresquinho e com preço acessível. Eu espero os finais de semana para comprar os produtos da geladeira e sempre acabo economizando muito no orçamento. Em casa, minha economia chega a ser de mais de 60%”, disse a dona de casa Arlete Silva, de 65 anos.

Inaugurada no final de setembro, a feira que funciona no estacionamento do Shopping Sumaúma, no bairro Cidade Nova, zona norte, já acumula bons resultados. Com apenas duas edições, ela já movimentou quase R$ 40 mil e comercializou mais de 18 toneladas de alimentos. A meta é que até o final do ano, a movimentação chegue a R$ 264 mil.

*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria.

faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Amazonas
Comments are closed.

Leia mais

Criação de RDS do Rio Manicoré depende apenas de decisão do governo

“A criação da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Manicoré depende agora m…