A Escola Estadual Manoel Marçal de Araújo, localizada no bairro da Cachoeirinha, zona sul de Manaus, promoveu, nessa quarta-feira (26), a sua Mostra de Arte e Tecnologia. Neste ano, o evento chegou à 5ª edição e foi marcado pela exposição de telas confeccionadas pelos próprios estudantes. A atividade também é aliada ao desenvolvimento da concentração, da percepção e da coordenação motora dos alunos.

A mostra reuniu mais de cem telas originais e, como em todas as edições anteriores, foi aberta aos pais e comunitários, que puderam prestigiar o trabalho de excelência que a escola tem realizado no segmento de educação especial.

Na atividade, alunos com múltiplas deficiências, incluindo síndrome de down, autismo e paralisia cerebral, acompanhados de seus professores, fizeram a exposição de telas. Todo o material foi confeccionado pelos alunos-artistas durante oficinas promovidas na instituição de ensino.

Utilizando canudos, esponjas, palitos, papel, folhas naturais, emborrachados, tecido, botões, sementes, dentre outros materiais. A produção das telas contou com a participação de 127 estudantes dos turnos matutino e vespertino, orientados pela equipe de professores da escola.

Envolvimento da comunidade – Um dos grandes objetivos da Escola Estadual Manoel Marçal de Araújo, segundo a gestora da instituição de ensino, professora Aida da Silva, é fazer com que os pais e comunitários participem das atividades realizadas pela escola, favorecendo o processo de inclusão social.

“Com a nossa Mostra de Arte e Tecnologia aberta ao público, buscamos apresentar aos pais e comunitários, parte do trabalho que vem sendo realizado com esses estudantes. A mostra artística, assim como demais projetos desenvolvidos em nossa escola, tem como principal objetivo a inclusão social e a participação da comunidade é muito importante, como na edição deste ano”, afirmou a gestora.

Prestigiando a Mostra de Arte e Tecnologia, a gerente de Atendimento Educacional Específico da SEDUC, professora Lenice Salerno, elogiou o trabalho apresentado pelos estudantes e professores, enfatizando a relevância da participação da comunidade nos projetos da escola.

“Esse envolvimento da comunidade com a escola é muito importante para garantir a inserção dessas crianças na sociedade e esse trabalho mostra que esses alunos têm um grande potencial e podem ir muito além do que muitas pessoas imaginam”, ressaltou a professora Lenice Salerno.

A mostra também contou com a participação da diretora do Departamento de Políticas e Programas Educacionais da SEDUC, Roberta Prestes.

Reconhecimento – Para o pai da pequena Érica, Elivan Soares, atividades como essa têm beneficiado o crescimento e desenvolvimento de sua filha. “Desde que minha filha começou a estudar na escola Manoel Marçal, ela começou a fazer várias atividades que antes não fazia. Acredito que a escola tem oferecido o incentivo necessário para que ela tem um bom desenvolvimento e estou muito feliz por ela estar nesse ambiente”, comentou o pai.

Engajada nas atividades escolares da filha Luiza, a dona de casa Nara Rodrigues, afirmou que a mostra de arte tem o papel de sensibilizar pais e comunitários quanto à importância da inclusão social. “A mostra de arte tem o objetivo de conscientizar a família e a sociedade quanto à importância da criança em todas as atividades escolares. E esse resultado hoje aqui nos mostra que a escola se preocupa com o desenvolvimento das crianças, proporcionando condições para que ela se sinta produtiva”, afirmou Nara Rodrigues.

Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Artistas
Comentários estão fechados.

Verifique também

Movimento Transparência Partidária entregam petição para Gilmar Mendes

O Movimento Transparência Partidária em parceria com outras 18 organizações entregou esta …