Nota de Pesar do Governo do Amazonas

É com profundo pesar que o Governo do Amazonas lamenta o falecimento do vice-presidente de jornalismo da Rede Amazônica, Milton Cordeiro.  O empresário que morreu nesse domingo (30), aos 84 anos, estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de Manaus, com um quadro grave de pneumonia.

Milton Cordeiro foi uma pessoa dedicada em integrar os povos da Amazônia pela comunicação. Ao lado de Phelippe Daou e Joaquim Margarido – falecido em outubro de 2016 – fundou um dos maiores grupo de comunicação da região Norte.

Natural de Itacoatiara, Milton Cordeiro, concluiu o curso de Direito em 1963, pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Como bacharel, ele chegou a atuar como delegado de polícia. Foi repórter, redator, secretário e diretor superintendente executivo da empresa Archer Pinto. Em 1980, assumiu a direção de jornalismo da Rede Amazônia e em 2000, se tornou o vice-presidente de jornalismo da emissora.

O empresário era viúvo de Maria Edy Cordeiro, que faleceu em 2014. Com 55 anos de casados, eles deixaram 5 filhos, 10 netos e 5 bisnetos. O velório de Milton Cordeiro está acontecendo na manhã desta segunda-feira (31), na funerária Almir Neves, na Rua Monsenhor Coutinho, Centro de Manaus.

Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Cidades
Comentários estão fechados.

Verifique também

Movimento Transparência Partidária entregam petição para Gilmar Mendes

O Movimento Transparência Partidária em parceria com outras 18 organizações entregou esta …