O plano de gestão da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro foi apresentado à sociedade, em consulta pública, nesta quarta-feira, 5, pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema). A iniciativa teve o intuito de coletar contribuições com os moradores da reserva para aperfeiçoar o documento elaborado por meio do Departamento de Mudanças Climáticas e Gestão de Unidades de Conservação (Demuc) da Sema, juntamente do Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam) e comunitários.

O plano apresentado tem a finalidade de apoiar o desenvolvimento e gestão da reserva, estabelecendo o zoneamento que define as áreas e os usos permitidos em cada uma delas, além de manejos e normas específicas para o local. Ele foi elaborado com diversas oficinas, consultas, entrevistas socioeconômicas, bem como reuniões com a equipe gestora da UC em um trabalho realizado desde 2014. O documento apresenta, entre outros pontos, o levantamento do potencial turístico, hospedagem, artesanato, bem como as indicações das lideranças e famílias das reserva, a fim de respeitar o modo de vida, atividades produtivas, culturais e lazer dos comunitários.

A equipe técnica da Sema irá analisar e integrar ao plano as contribuições apresentadas durante o consulta pública. Após esse processo, irá apresentar a versão final do documento.

De acordo o titular da Sema, Antonio Stroski, os planos de gestão de unidades de conservação são ferramentas fundamentais para assegurar a efetividade de implementação das áreas protegidas, além de ser elemento obrigatório previsto pela legislação dos sistemas Nacional e Estadual de Unidades e Conservação. “Os planos são referência para os gestores, moradores, associações comunitárias, parceiros e demais envolvidas nos processos de gestão dessas áreas”, destacou.

Ele ressalta que os planos de gestão são a principal fonte de consulta para que membros de conselhos gestores de UCs possam embasar tomadas de decisão para orientar o uso dos recursos naturais, pesquisa científica, entre outros aspectos que influenciem na sobrevivência das comunidades e manutenção dos espaços protegidos.

Sobre a RDS do Rio Negro

A reserva está localizada na margem direita do Rio Negro entre os municípios de Manacapuru, Iranduba e Novo Airão, em uma área de 102.978,83 hectares que abriga 19 comunidades. Ela faz parte do Corredor Ecológico da Amazônia Central e integra o Mosaico de Áreas Protegidas do Baixo Rio Negro. A RDS do Rio Negro é uma modalidade de unidade de conservação de uso sustentável que abriga populações tradicionais baseadas em sistemas sustentáveis de utilização dos recursos naturais. Os moradores exercem o papel fundamental na conservação e manutenção da diversidade biológica do local.

faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Amazonas
Comments are closed.

Leia mais

Deputados aprovam pauta diversificada de Projetos de Lei

Com o voto unânime dos 20 deputados presentes no plenário, entre os quais o do presidente …