Em seu pronunciamento desta quinta-feira (10), o deputado Cabo Maciel (PR), lamentou a exoneração de alguns oficiais e soldados que entraram para os quadros da Polícia Militar por meio de medida judicial com relação ao quesito idade. O parlamentar disse que o Estado gastou na qualificação desses policiais que frequentaram a academia e lá foram formados e agora estão sendo dispensados.

De acordo com Cabo Maciel, todos os 500 soldados e 120 tenentes aspirantes, que passaram no concurso e foram contratados pelo Estado porque recorreram na Justiça, agora estão ameaçados de serem exonerados. “Quando eles fizeram o concurso e foram aprovados, a idade estava dentro do perfil exigido pela PM, que custou a chamá-los”, frisou, ressaltando que esses policiais estão trabalhando na capital e no interior.

Segundo o deputado, a Procuradoria Geral do Estado (PGE), órgão que auxilia juridicamente o Governo, tem recorrido contra todas as ações impetradas em defesa da permanência desses policiais. “Como o Estado não está fazendo concurso público e já gastou com a formação desses policiais, que estão na folha de pagamento do governo, o mais viável é deixá-los trabalhando”, defendeu.

Projeto de Lei

O deputado Cabo Maciel pediu o apoio do deputado Orlando Cidade (PTN), que preside a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), para que agilize o encaminhamento do Projeto de Lei nº 189, de 5 de outubro de 2016, de sua autoria, que revoga a exigência de idade-limite para ingresso no cargo de Militar Estadual.

O deputado Orlando Cidade informou que o projeto está em tramitação nas comissões, inclusive foi feita uma redistribuição, o que significa que ainda vaia entrar em pauta para votação neste exercício.

*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria.

faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Cidades
Comments are closed.

Leia mais

‘DÃO’ é preso novamente por Tráfico de Drogas

Força Tática do 4ºBPM efetuou a detenção de PEDRO BRAGA RAMOS vulgo ‘DÃO’, …