Duas toneladas de alimentos e produtos de higiene e limpeza, que foram arrecadados durante a II Gincana das Cores, realizada na Escola Estadual Roderick de Castello Branco, no bairro São José 4, zona leste de Manaus, beneficiaram instituições de caridades e famílias necessitadas.

Toda ação envolveu alunos dos turnos matutino e vespertino, além de professores e a gestora Roseane Vargas, que durante a II Gincana das Cores, realizada no mês de setembro, se empenharam ao máximo não somente para vencer a gincana, mas também para arrecadar os alimentos, que era um dos itens da brincadeira. Os estudantes arregaçaram as mangas e foram para a rua pedir alimentos não-perecíveis, fraldas e produtos de higiene e limpeza.

“Eles (os alunos) sabem que iriam ajudar alguém, então saíram em busca dos alimentos. Foram de casa em casa e foi a comunidade que ajudou mesmo, porque os grande varejistas fecharam as portas para eles”, contou o professor Lelis Jorge.

Os primeiros a receberem as doações foram as famílias que tiveram suas casas atingidas pelo incêndio do dia 3 de outubro, em Petrópolis, zona sul de Manaus. As doações aconteceram no dia 8 do mesmo mês.

O Educandário Gustavo Capanema, na Colônia Oliveira Machado, zona sul de Manaus, recebeu as doações no dia 26 de outubro. No mesmo dia os alunos entregaram os alimentos na Casa Andréa, no Coroado, Zona Leste, que abriga pessoas com hanseníase.

Na manhã desta quinta-feira, 3, a instituição beneficiada foi o Lar Batista Janell Doyle, no Mauazinho, zona leste. E encerrando a programação de doações, no período da tarde desta quinta os alunos foram ao abrigo O Coração do Pai, no Japiim, zona sul, que recebe crianças resgatadas em situação de risco pessoal e social, deixaram as cestas básicas e levaram carinho e atenção às crianças.

Gincana – A Gincana das Cores durou uma semana na Escola Estadual Roderick de Castello Branco, vinculada à Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc), e contou com provas recreativas, apresentação de paródias, apresentação cultural, torcida organizada, entre outras brincadeiras, envolvendo alunos de todos os turnos da escola.

Os professores da escola tiveram papel importante no sucesso do evento. “O mérito são para os professores da escola, que se empenharam e ajudaram os alunos a participarem”, enfatizou o professor Lelis.

faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Cidades
Comments are closed.

Check Also

Vulgo ‘Dois Reais’ é preso com munição cal.40 em Humaitá

Força Tática do 4°BPM (Humaitá) efetuou a prisão de Jhon Vagner Souza da Silva, 26 anos, m…