No próximo dia  25 (sexta-feira) de novembro vai acontecer a popular campanha de promoções de vendas “Black Friday”. Para auxiliar os consumidores amazonenses durante as compras em estabelecimentos comerciais e nas lojas virtuais, a Secretaria Executiva de Proteção e Orientação ao Consumidor do Amazonas (Procon-AM) destaca que é necessário fazer comparações de preços antes de adquirir os produtos em liquidação na campanha. 

Conforme a diretora-presidente do Procon-AM, Rosely Fernandes, essa atitude evita prejuízos financeiros para o bolso do comprador. “É ideal fazer uma ampla pesquisa de preços em pelo menos quatro estabelecimentos, duas semanas antes da campanha. Isso é necessário para fazer o comparativo de preço para ver se realmente aconteceu ou não a promoção”.

Lojas virtuais – Devido ao cenário de crise econômica, as lojas virtuais vão ter uma adesão maior nessa edição da “Black Friday“. Nesse caso, o consumidor deve prestar atenção em aspectos fundamentais, como a credibilidade das empresas no segmento.

“Neste ano observa-se que vamos ter pouca participação das lojas presenciais na campanha, e quem vai crescer serão as lojas virtuais. E por conta disso, será preciso atentar para a segurança do site e comprar naqueles que estão sediado em nosso país e que estão há muito tempo no ramo. Outra coisa importante é ver se na home desse sites consta o CNPJ e o endereço da empresa para que possamos intervir, caso ocorra algum problema na compra”, explica Rosely Fernandes.

Infrações – A multa administrativa para quem descumprir as leis do Código de Defesa do Consumidor (CDC), por indução do consumidor à propaganda enganosa, varia de R$ 200 a R$ 3 milhões, dependendo da infração e do porte da empresa.

*Jornal de Humaitá -Com informações da assessoria.

Load More Related Articles
Load More In Amazonas
Comments are closed.

Check Also

Filho ilustre de Humaitá é preso na 2º fase da operação Maus Caminhos

Manaus.  Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (13) a segunda fase da Operação Maus…