O Secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes, e o delegado-geral da Polícia Civil do Amazonas, Francisco Sobrinho, estiveram hoje (9), no município de Coari, para acompanhar os trabalhos de investigação e busca ao delegado, Thiago Garcez. 

A ida ao município também teve o objetivo de reforçar e avaliar a logística da operação, que conta com apoio do Governo do Estado, Prefeitura de Coari. A ação já envolve cerca de 70 Policiais Civis e Militares, Bombeiros e Peritos criminais.

A ação também ganhou reforço Departamento de Pericia Técnico-Cientifica (DPTC) que enviou um drone para capturar imagens da região e um perito criminal. De acordo com Sérgio Fontes, os policiais militares da Companhia de Operações Especiais (COE) e a Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães), da Polícia Militar, iniciaram uma varredura pelo rio e mata, em um trecho de aproximadamente 60 quilômetros entre Coari e Tefé, partindo do ponto onde Thiago desapareceu.

O grupo deve ficar pelo menos três dias seguidos fazendo essa varredura, passando nas comunidades e também colhendo informações.  “Há outro grupo de busca vindo de Tefé fazendo o mesmo trabalho e ainda o reforço dos policiais em Codajás, ampliando nossa área de busca”, disse Fontes.

Ele destacou a atuação dos policiais na missão e o apoio do Governo do Estado, no deslocamento da tropa. “Temos policiais Civis e Militares treinados e comprometidos, cada um atuando com suas melhores habilidades, se doando, diariamente, com o objetivo de encontrar o Thiago”, afirmou.

O delegado Francisco Sobrinho afirmou que a Polícia Civil tem se empenhado nas buscas. “A coordenação da operação tem buscado todas as possibilidades para encontrar o delegado, colocando servidores comprometidos e capacitados para atuar nessa missão, que é localizar o nosso delegado”, disse.

faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Amazonas
Comments are closed.

Leia mais

Interdição federal e Segurança Pública do Amazonas na mira da ALEAM

Crítica à intervenção federal no Rio de Janeiro, assim como a falta de segurança pública e…