A comunicação de venda de um veículo ao Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) é tão importante quanto assinar e reconhecer em cartório as assinaturas do vendedor e do comprador no Certificado de Registro de Veículo (CRV). Ignorar essa determinação, prevista no Código Brasileiro de Trânsito (CBT), pode trazer muita dor de cabeça e até prejuízo financeiro para o vendedor.

 
Para facilitar a vida de quem vende um veículo em Manaus e nos demais municípios do interior do Estado, o Detran-AM firmou parceria com o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) e a Associação de Notários e Registradores do Estado do Amazonas (Anoreg-AM), para que, no ato da assinatura e reconhecimento em cartório do CRV, seja feita também a Comunicação Eletrônica de Venda de Veículos, transferindo automaticamente a responsabilidade e a titularidade para o comprador.
O diretor-presidente do Detran-AM, Leonel Feitoza, explica que, somente no ano passado, o Detran-AM encaminhou cobrança extrajudicial a mais de 180 mil proprietários que venderam o veiculo, assinaram o CRV, mas não  comunicaram a venda ao órgão estadual de trânsito. Segundo Feitoza, essa pessoa, agora, terá que quitar os débitos de bens que já não são mais seus, e caso não possa quitar a dívida, terá o nome inscrito na Dívida Ativa do Estado. “E o mais grave, toda infração cometida pelo comprador do veículo, será imputada ao antigo proprietário, que poderá ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa ou, em casos mais extremos, perder o direito de dirigir”, alerta o diretor do Detran-AM.
faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Amazonas
Comments are closed.

Leia mais

Técnicos da Susam percorrem municípios, implementando as ações do plano de reconstrução da rede de saúde no interior

Os técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) já completaram este mês 18 municípios…