Em coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira (13), o titular da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP), Sérgio Fontes, e o novo secretário da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), tenente-coronel Cleitman Rabelo, falaram sobre as ações para o Sistema Prisional no Estado.

O secretário de Segurança Pública, Sérgio Fontes, explicou que o esforço para manter o controle do Sistema será conjunto. “Estamos todos nos esforçando para manter a ordem no Sistema e acredito que o trabalho de disciplina e contenção de excessos com o novo secretário será de extrema importância nesse momento”, disse.

Reforçar a ordem nas unidades prisionais e a assistência humanizada está entre os primeiros objetivos da nova gestão, segundo o secretário Rabelo. “Estamos nos inteirando da situação do Sistema. Sou militar de formação e vamos prezar a disciplina, o que for de direito dos presos eles vão receber, o que estiver errado vamos corrigir. Para isso seguiremos a Lei de Execuções Penais, nada a mais e nada menos”, comentou.

Uma equipe de consultoria do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) está em Manaus, onde realiza um diagnóstico do Sistema Prisional e do trabalho realizado. Eles deverão auxiliar a nova gestão na adoção de práticas para melhorar o Sistema.

Sobre a Segurança Pública, Sérgio Fontes ressaltou que não houve aumento de criminalidade e que as operações deste fim de semana receberão uma injeção de quase 600 policiais que retornaram de setores administrativos para reforçar a tropa. “Há muita boataria que gera pânico nas pessoas. Mas a verdade é que não houve aumento de crimes. E esses policiais nas ruas serão um reforço a mais na recaptura de foragidos”, afirmou.

Até a tarde desta sexta-feira, 80 foragidos do Sistema Prisional foram recapturados.

*Jornal de Humaitá – Com informações da assessoria.

faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Amazonas
Comments are closed.

Leia mais

Interdição federal e Segurança Pública do Amazonas na mira da ALEAM

Crítica à intervenção federal no Rio de Janeiro, assim como a falta de segurança pública e…