Amazonas

Barco PAI ‘Todos pela Vida’ inicia calendário de atendimentos em Guajará

Barco PAI ‘Todos pela Vida’ inicia calendário de atendimentos em Guajará

O Barco PAI “Todos pela Vida” começa nesta quarta-feira, 12 de abril, o calendário de atendimentos em Guajará (a 1,6 mil quilômetros de Manaus). A cidade é a segunda da calha do Juruá a receber a embarcação do Governo do Estado, que oferece mais de 30 serviços nas áreas de saúde, cidadania, assistência social e educação. A embarcação ficará na cidade até o dia 20 de abril, ancorada no porto do município e na comunidade de Boa Fé, que tem o maior índice populacional.

Reformado com recursos do Fundo de Promoção Social (FPS), presidido pela primeira-dama Edilene Gomes de Oliveira, o Barco PAI “Todos pela Vida” ficará na calha do Juruá até o dia 9 de julho. Neste período, os atendimentos serão feitos nas sete cidades da calha e em 23 comunidades rurais e indígenas. A primeira cidade do roteiro foi Envira, onde mais de 18,2 mil atendimentos foram realizados.

“Superou nossas expectativas. Conseguimos atender mais de cinco mil pessoas com serviços como emissão de documentos, previdência social e os atendimentos na área de saúde, com uma busca enorme pelos novos serviços de ultrassonografia e Citologia em Meio Líquido”, disse o secretário-executivo de Cidadania da SEJUSC, Eduardo da Silva. A SEJUSC é responsável pela embarcação.

Os serviços na área de saúde foram os mais procurados, conforme o balanço da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania. No barco, a população tem acesso a consultas com clínicos gerais, oftalmologista, dentista e também é possível fazer exames como transvaginal e a inédita Citologia em Meio Líquido, o preventivo com diagnóstico mais preciso que o papanicolau nos casos de câncer de colo uterino.

“Também priorizamos a Agenda Criança Amazônia, trabalhando forte, em Envira, na questão da evasão escolar. Fizemos reuniões com os gestores escolares da SEDUC e promovemos uma busca ativa de estudantes que tinham abandonado a sala de aula, para tentar reverter o quadro”, acrescentou Silva.

Outra iniciativa de destaque realizada através do barco PAI é a busca ativa de pessoas com deficiência para a doação de cadeiras de rodas, bengalas e muletas e a entrega de mosquiteiros impregnados para combater a malária, que tem alto índice de transmissão na região.

Em Guajará, a expectativa é alcançar a marca de 20 mil atendimentos porque moradores de cidades vizinhas do Estado do Acre devem buscar os serviços. Depois de Guajará, o barco PAI “Todos pela Vida” segue para Ipixuna, Eirunepé, Itamarati, Carauari e Juruá.

Comentários

Comentários

Click to add a comment

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Leave a Reply

Amazonas

More in Amazonas

José Ricardo volta a cobrar instalação da CPI da Saúde

Jornal de Humaitá23 23America/Manaus novembro 23America/Manaus 2017

Safra do guaraná em Maués (AM) já rendeu 200 toneladas

Jornal de Humaitá23 23America/Manaus novembro 23America/Manaus 2017

Em Manicoré, menor de 15 anos é apreendido pelo crime de posse ilegal de arma de fogo e ameaça

Jornal de Humaitá23 23America/Manaus novembro 23America/Manaus 2017

Polícia Militar prende homem suspeito de trocar tiros com facção rival em tapauá

Jornal de Humaitá23 23America/Manaus novembro 23America/Manaus 2017

Urgente! Ônibus de Apuí(AM) com destino a Porto Velho (RO) capota

Jornal de Humaitá22 22America/Manaus novembro 22America/Manaus 2017

PM prende homem acusado de Latrocínio em Manicoré

Jornal de Humaitá20 20America/Manaus novembro 20America/Manaus 2017

Polícia Militar apreende contrabando de cigarros, Quelônios e cocaina em Manicoré- AM

Jornal de Humaitá20 20America/Manaus novembro 20America/Manaus 2017

PM PRENDE HOMEM ACUSADO DE ENTRAR EM SALÃO DE BELEZA E AMEAÇAR FUNCIONÁRIOS COM ARMA DE FOGO

Jornal de Humaitá20 20America/Manaus novembro 20America/Manaus 2017

Maués: Nova UBS tem capacidade para 300 atendimentos diários

Jornal de Humaitá19 19America/Manaus novembro 19America/Manaus 2017
Seja bem vindo.

Categorias

Arquivos

Copyright © 2017 Jornal de Humaitá