O deputado José Ricardo Wendling (PT) cobrou que o Governo do Estado convoque os mais de quatro mil aprovados do cadastro de reservas do concurso de 2011 da Polícia Militar. Eles estiveram esta manhã na Casa reivindicando essa convocação, justificando que a Lei nº188/2012 já previu o aumento de efetivo da Polícia Militar de 10 para 15 mil, criando cinco mil novas vagas, mas até hoje não foi colocada em vigor.

“Faltam policiais nas ruas. Estive na Secretaria de Segurança Pública, na semana passada, quando fomos buscar soluções para coibir os constantes roubos e furtos ocorridos nas igrejas católicas de Manaus, e nos foi apresentado um quadro que mostrava, entre outros dados, que o efetivo de policiais é insuficiente para atender a grande demanda do Estado”, disse.

Para o parlamentar, não houve vontade política dos governadores anteriores. “Temos que cobrar do agora governador interino. Segurança pública é uma das grandes preocupações da população, que sofre com a crescente onda de violência”, complementou o parlamentar, citando que dentre os itens apontados por especialistas para solucionar o problema da segurança estão: Corregedoria da Polícia forte, para coibir a corrupção policial; investimentos em tecnologia e inteligência; e valorização dos profissionais.

José Ricardo frisou que a população precisa também cobrar da Prefeitura que cumpra o seu papel no uso dos recursos com as taxas de iluminação pública. “Todos pagam essa taxa, mas nem sempre se tem luz em todos os postes. Mas isso é uma obrigação. A falta de iluminação pública colabora com o aumento de casos de assaltos”, completou, exemplificando o caso da Escola Arthur Engrácio, no bairro Nova Floresta, que foi alvo de três assaltos e arrastão. “As escolas nem têm mais vigilantes e nem polícia por perto. Estão à mercê dos bandidos”.

Ele solicitou ainda ao presidente da Aleam, Abdala Fraxe (PTN) espaço no plenário para o representante dos concursados da PM exporem as suas reivindicações. Na ocasião, Cláudio Andrade, informou que, todos os anos, cerca de 8% do efetivo de policiais militares vai para a reserva, necessitando anualmente rever esse contingente. “Estamos lutando não somente por nossos direitos, mas por toda a população, que sofre diariamente com a violência. Por isso, estamos aqui buscando apoio dos deputados para que possam intermediar a convocação do cadastro de reserva junto ao governador”.

Economia solidária

O deputado José Ricardo irá realizar Audiência Pública na Assembleia Legislativa para discutir uma Política Estadual de Fomento à Economia Solidária, com propostas já elaboradas pelos movimentos da economia solidária. Ele também irá sugerir ao governador interino, em forma de indicação, que implemente essa política, além de propor emendas ao Orçamento do Estado.

“Defendo a economia solidária como mais uma forma de desenvolvimento para o Estado. Já participei de muitos debates nessa área, como os fóruns sociais mundiais, que buscam construir políticas públicas para gerar emprego e renda. São alternativas para os pequenos negócios, para o sustento de muitas famílias. O Amazonas precisa de uma Política Estadual de Fomento à Economia Solidária. Estamos juntos nesta luta”, afirmou o parlamentar.


Por:Assessoria do Deputado

Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Jornal de Humaitá

Deixe uma resposta

Verifique também

Saiba 10 dicas de economia para as compras de Natal

Aproveite as férias com as contas em dia A data mais importante para o comércio, o Natal, …