O governador David Almeida fará mudança no comando do Corpo de Bombeiros no Amazonas. O atual comandante-geral, coronel Fernando Pires Junior, está sendo substituído pelo coronel Carlos Alberto Freitas Tubinambá. Fernando Pires continua no comando da Secretaria Executiva de Defesa Civil do Estado.

A mudança, segundo o coronel Fernando Pires, tem como motivação o fortalecimento do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil, uma vez que o mesmo acumulava as duas funções. “Essa mudança é estratégica e acontece no contexto do fortalecimento e da oxigenação do comando das duas instituições que vêm sendo dado pelo governador David Almeida”, disse.

De acordo com Fernando Pires, a substituição junta-se às promoções dada pelo governador aos oficiais do Corpo de Bombeiros e restaura a gestão plena da Corporação, permitindo que ele volte a assumir a titularidade plena da Defesa Civil. “Eu estava respondendo pela Defesa Civil e agora assumo a titularidade plena da cadeira. O governador mostra com este ato o respeito e o reconhecimento do trabalho que o Corpo de Bombeiros, esta instituição centenária tem. Ganha a corporação, ganha a Defesa Civil e ganha a população”.

Novo comandante – O coronel Carlos Alberto Freitas Tubinambá, 45 anos, é oficial do Corpo de Bombeiros, com 24 anos de carreira militar. Também é graduado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Amazonas e pós-graduado em Gestão Ambiental e Segurança do Trabalho pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Entre outras especialidades, é piloto helicóptero e instrutor.

Nos Bombeiros, entre outras funções, já foi comandante do Comando de Bombeiros da Capital (CBC), do Batalhão de Bombeiros Especiais (BBE) e da 2ª Companhia Independente Bombeiro Militar, em Manacapuru.

Na Polícia Militar, foi piloto comandante e instrutor de voo no Grupamento Radiopatrulhamento Aéreo e primeiro comandante de helicóptero da Segurança Pública e Defesa Civil do Estado do Amazonas.

Carregar mais artigos relacionado
Carregar mais em Amazonas

Deixe uma resposta

Verifique também

MPT encontra indícios de demissão discriminatória por idade na Estácio de Sá

Levantamento feito em uma lista de 77,8% dos professores dispensados mostra que eles têm m…