Destaque

Urgente: Supostos garimpeiros fazem quebra-quebra em Humaitá

Urgente: Supostos garimpeiros fazem quebra-quebra em Humaitá

Nesta sexta-feira (27), a cidade de Humaitá no sul do Amazonas, 600 km de Manaus, viveu momentos de terror após vândalos atearem fogo nos prédios, barcos e veículos do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), localizados na Avenida Transamazônica. IBAMA, Força Nacional e Polícia Federal faziam operação Ouro Fino em combate a extração ilegal de ouro no Rio Madeira.

De acordo com populares após o IBAMA atear fogo nas balsas de garimpos, os supostos garimpeiros foram até o prefeito Herivaneo Seixas em seguida deslocaram para o prédio do IBAMA para soluciona o problema, chegando no local, vândalos atearam fogo nos prédios, veículos e materiais apreendidos de operações anteriores.

Depois seguiram para o prédio do ICMBio, próximo a estação rodoviária, ateando fogo em tudo, inclusive nas lanchas. duas casas chegaram á iniciar o fogo, mais foram controlado por moradores.

Por volta das 17 horas manifestantes seguiram em direção ao alojamento da Força Nacional, que fica no Incra. A Polícia Militar do 4° BPM foi acionada é conseguiu resgatar polícias da Força Nacional que estavam encurralados por manifestantes, Evitando o pior.

Em seguida seguiram em direção a Marinha com o objetivo de atear fogo na vila, na qual mora os militares é familiares. Mas não conseguiram devido ao forte esquema de segurança da PM que entrou em confronto com os manifestantes conseguindo impedir uma tragédia.

Enquanto isso dentro da vila, por volta das 18 horas, Militares da Marinha e familiares explicava através do Whatsapp quem não tinham nenhum envolvimento com o incêndio contra os garimpeiros, e que ali tinha crianças.

Por volta das 21:00 horas a PM restaurou a ordem. E na virada da noite chegou um contingente do 54° Bis (Exército), Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional e da Polícia Federal, para reforçar a segurança e ajudar nas investigações.

Quebra-Quebra

De acordo com os garimpeiros, várias balsas de garimpo foram queimadas, acabando com a única renda da família. Outros informaram que algumas balsas não estavam funcionando há vários meses o que motivou a revolta e o quebra-quebra.

Órgão Federais

Segundo o IBAMA eles fizeram uma operação conjunta com a Força Nacional e ICMBio com autorização da Marinha, na qual combatiam à extração ilegal de ouro na região do Rio Madeira, próximo a cidade de Humaitá. E que só cumpriam ordem de Brasília.

*Jornal de Humaita – Com informações da Assessoria

Comentários

Comentários

Destaque

More in Destaque

José Ricardo volta a cobrar instalação da CPI da Saúde

Jornal de Humaitá23 23America/Manaus novembro 23America/Manaus 2017

Safra do guaraná em Maués (AM) já rendeu 200 toneladas

Jornal de Humaitá23 23America/Manaus novembro 23America/Manaus 2017

3 brasileiros morrem a cada 5 minutos nos hospitais por falhas

Jornal de Humaitá23 23America/Manaus novembro 23America/Manaus 2017

Urgente! Ônibus de Apuí(AM) com destino a Porto Velho (RO) capota

Jornal de Humaitá22 22America/Manaus novembro 22America/Manaus 2017

PM prende homem acusado de Latrocínio em Manicoré

Jornal de Humaitá20 20America/Manaus novembro 20America/Manaus 2017

Alunos de 23 escolas estaduais participam de mostra sobre educação para um trânsito seguro

Jornal de Humaitá18 18America/Manaus novembro 18America/Manaus 2017

Comitiva Parlamentar realiza visita a BR-319

Jornal de Humaitá18 18America/Manaus novembro 18America/Manaus 2017

Contrabando de cigarros paraguaios aumenta e provoca prejuízos ao Brasil

Jornal de Humaitá18 18America/Manaus novembro 18America/Manaus 2017

Como preparar a equipe de atendimento para as demandas da Black Friday

Jornal de Humaitá18 18America/Manaus novembro 18America/Manaus 2017
Seja bem vindo.

Categorias

Arquivos

Copyright © 2017 Jornal de Humaitá