Agora está sendo exportado em quantidades maiores do que antes da epidemia

As exportações de bens continuaram a crescer no primeiro trimestre deste ano, e agora são 21,5% maiores do que antes da epidemia.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), as exportações de bens aumentaram 18,2% no primeiro trimestre de 2022 face ao primeiro trimestre de 2021, sendo 21,5% superior ao valor registado no primeiro trimestre pré-epidemia.

“No 1º trimestre de 2022, as exportações aumentaram 18,2% e as importações aumentaram 36,8% face ao período homólogo de 2021 (+ 22,0% e + 39,6%, respetivamente, para o trimestre findo em fevereiro de 2022)”, informou o INE, “ com o primeiro trimestre de 2020. Em comparação, as exportações e importações aumentaram 25,6% e 29,0%, respetivamente (+21,5% e +25,9%, respetivamente, face ao primeiro trimestre de 2019).

No primeiro trimestre de 2022, entre as principais categorias de mercadorias, o destaque vai para as entregas industriais, que cresceram 38,9% em relação a 2021, “principalmente produtos processados, principalmente para Espanha”.

O impacto do aumento dos preços nas exportações e importações de commodities foi visível ao longo de 2021, mas se intensificou este ano devido aos efeitos da invasão russa da Ucrânia. Isolando o primeiro mês completo do conflito, que começou em 24 de fevereiro, março, as importações de combustíveis e lubrificantes aumentaram 132,8%, refletindo a forte alta dos preços do petróleo.

READ  Bidens dá as boas-vindas ao novo cachorrinho, o primeiro gato a chegar em janeiro

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Jornal de Humaitá