Bruno Fernandez marca dois centenários para Portugal no Mundial

Bruno Fernandez marcou dois gols na vitória de Portugal sobre a Macedônia do Norte por 2 a 0 no Porto, na sexta final de Copa do Mundo.

Fernández acabou com a oposição da torcida ao jogar a bela atuação de Cristiano Ronaldo aos 32 minutos.

Daquele momento em diante, os macedônios do norte tiveram pouco risco de repetir o heroísmo que tirou a Itália do torneio com uma vitória dramática em Palermo na semana passada.

Fernandes selou sua equipe para o Catar aos 65 minutos, quando Stol Dimitrovsky encerrou o contra-ataque relâmpago ao acertar a bola.

Bruno Fernandez e Cristiano Ronaldo comemoram a qualificação de Portugal (Luis Vieira/AB)

(AB)

A Polônia juntou-se a Portugal no Catar depois de uma vitória direta por 2 a 0 sobre a Suécia em Sorzo.

As poles serviram de base para o jogo de qualificação final após a eliminação da Rússia, com o pênalti de Robert Lewandowski aos 49 minutos e o chute de Piotr Zilinsky aos 74 minutos encerrando o contrato.

Sadio Mané marcou um pênalti decisivo para levar o Senegal à final, enquanto seu jogador do Liverpool, Mohamed Salah, desfrutou de um pênalti para o Egito.

Após a vitória do Egito por 1 x 0 no Cairo na noite de sexta-feira, o pênalti de Mané encerrou a dramática segunda mão em Diamniadio, após o gol de Hamdy Fathi aos quatro minutos empatar com os anfitriões.

Piotr Zielinski (à direita) garante vaga da Polônia no Catar (Czarek Sokolowski/AP)

(AB)

Como resultado da final do Campeonato Africano das Nações, há dois meses, Mané voltou a marcar o pênalti da vitória contra os mesmos adversários.

O Senegal dominou a maioria das operações e deve muito ao goleiro egípcio Mohamed El Shenawy, que fez uma série de economias magníficas para negar Bab Abdu Sis e Ismaila Char na prorrogação.

Salah marcou o primeiro pênalti do Egito e, depois que ambos os lados perderam seus quatro primeiros pênaltis, coube a Mané selar sua equipe para o Catar.

Gana também se classificou para a final depois que o gol inaugural de Thomas Party, um empate em 1 a 1 com a Nigéria em Abuja, foi suficiente para mandar Gana à eliminação.

READ  Movimento Contra a Urbanização em Cascais

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Jornal de Humaitá