Portugal venceu a Croácia por 2 a 1 em amistoso pré-Euro 2024

As aspirações de Portugal ao Campeonato da Europa de 2024 sofreram um golpe no Estádio Nacional, onde sofreu uma derrota por 2-1 frente à Croácia.

Vidinha sofreu um pênalti logo no início, que Luka Modric converteu com segurança, antes de Ante Budimir cabecear ao lado antes do intervalo.

Roberto Martinez fez quatro alterações ao intervalo e três minutos depois um cruzamento de Nelson Semedo empatou com um remate de Diogo Jota.

A Croácia recuperou a vantagem aos 56 minutos, quando Mario Basalic acertou na barra e a bola foi jogada novamente, onde Ante Budimir foi o primeiro a reagir e a bater Diogo Costa.

O chute desviado de Vitinha obrigou Dominik Livakovic a defender, mas esteve perto o suficiente para a Seleção restabelecer a igualdade, com Luka Sucic incapaz de vencer Costa na última chance da partida.

A Seleção volta as atenções para o último amigável frente à República da Irlanda, terça-feira, em Aveiro, onde Pepe, Ruben Neves e Cristiano Ronaldo deverão jogar algum tempo antes do voo para a Alemanha.

Transições de Modric daquele ponto

Portugal dominou a posse de bola até aos 7 minutos, quando a Croácia assumiu a liderança. A entrada tardia de Vitinha sobre Mateo Kovacic resultou em pênalti, com Luka Modric se adiantando e perfurando a bola no canto inferior.

Modric chutou ao lado, Lovro Major teve seu chute defendido por Diogo Costa e a Seleção criou a primeira chance aos 17 minutos. Bruno Fernandes encontrou Bernardo Silva desmarcado na área e Josco Guardiola recuperou bem para afastar o perigo.

Guardiola marcou nas duas pontas do campo, invadindo a área e dando a assistência para Diogo Dalot, cujo chute foi desviado ao lado.

Gonzalo Ramos acertou uma forte chance por cima da trave, para alegria da torcida, enquanto a onda muitas vezes mexicana cercava o Estádio Nacional.

READ  Quer ir para o exterior? Estes são os países mais baratos da Europa em 2023

A Croácia dominou, com Andrej Kramaric e Guardiol a verem os seus remates serem desviados ao lado. Os visitantes tiveram uma grande oportunidade para aumentar a vantagem antes do intervalo, quando o remate de Kramaric foi defendido antes de Josip Stanisic encontrar Ante Budimir.

Bruno Fernandes falhou o alvo no prolongamento, mas Dominik Livakovic não foi testado na baliza.

Martinez faz seu movimento

Roberto Martinez fez quatro alterações ao intervalo, com Jono Cancelo, Nelson Semedo, Diogo Jota e Rafael Liao substituídos por Diogo Dalot, Nuno Mendes, Jono Félix e Gonzalo Ramos.

Demorou apenas três minutos para Portugal acertar o placar. Semedo avançou e aproveitou o passe de Bernardo Silva, iludindo a defesa croata e permitindo a Jota colocar a bola na baliza vazia.

Zlatko Dalic fez as primeiras alterações aos 54 minutos, quando Matric, Major e Kramaric deram lugar a Mario Basalic, Luka Sucic e Ivan Perisic.

Croácia recuperou a liderança

A Croácia recuperou a liderança dois minutos depois. Pašalich tentou a sorte de longe e a bola ricocheteou na trave de Costa e foi repetida onde Budimir foi o primeiro a responder e para a rede.

Leo mandou João Cancelo para longe, mas ele foi fechado antes de atirar com raiva. Bruno Fernandes então mudou sua sorte com um chute de longa distância.

Budimir deu lugar a Bruno Petkovic enquanto a multidão aplaudia a introdução de Cristiano Ronaldo, mas a ausência do astro no aquecimento na linha lateral foi uma indicação clara de que ele não estaria no banco.

O chute desviado de Vidinha obrigou Dominik Livakovic a defender e o jogador seguinte, Bernardo Silva, tocou e chutou ao lado.

Bruno Fernandes foi substituído por Pedro Neto que viu Bernardo Silva passar para uma posição central. Seguiram-se mudanças com Nikola Vlasic e Luka Ivanovic substituindo Brozovic e Kovacic.

READ  Baixo custo de vida motiva britânicos a buscar nova vida em Portugal

Um grande número de adeptos portugueses saiu cedo, faltando dez minutos para o fim. A Croácia ampliou a defesa de Portugal por 3 a 0, com Sucic empatando em 1 a 2 com Vlasic e Petkovic.

Mateusz Nunes substituiu Vidinha com o tempo se esgotando e criou uma chance na prorrogação, seu cruzamento foi desviado por Livakovic antes que o remate de Ruben Diaz fosse direto para o goleiro.

Vlasic testou Costa no outro lado, naquela que foi a última oportunidade do jogo, já que a Croácia merecia a vitória em Zamor.

Análise

Roberto Martínez enfrenta seu teste mais difícil depois de levar a Seleção a dez vitórias nas eliminatórias para o Campeonato Europeu. Contra a Finlândia fez sete alterações com Diogo Costa, Diogo Dalot, Gonzalo Inácio, Bruno Fernandes, Bernardo Silva, Jono Felix e Gonzalo Ramos.

Houve alguns pontos positivos a serem retirados da partida. Portugal esteve dividido várias vezes na primeira parte, o que constituiu uma grande preocupação para Jono Balhinha, Vitinha e Bruno Fernandes no meio-campo.

O meio-campo da Croácia era forte, com os experientes e talentosos Luka Modric, Marcelo Brozovic e Mateo Kovacic ajudando seu país a chegar à final da Copa do Mundo de 2018 e às semifinais da Copa do Mundo de 2022.

Compreensivelmente, Martinez fez quatro substituições no intervalo e teria ficado encantado se Semedo se juntasse a Jota aos 48 minutos. As chances foram criadas, mas Budemir cabeceou à queima-roupa para a Croácia e Sucic fez 1 a 1 com Costa.

Portugal já sofreu oito gols em quatro amistosos e perdeu dois dos três jogos anteriores, parecendo desmotivado rumo ao Campeonato Europeu que começa na próxima semana.

Martinez enfatizou repetidamente que os resultados não são os objetivos mais importantes na amizade. Mesmo que isto seja verdade, certamente ele esperava um desempenho melhor do que o que vimos na Eslovénia e em Zamor.

READ  250 empresários participam na conferência do Porto da EURATEX & ATP em Portugal

A República ou a Irlanda aguardam no último amigável em Aveiro, onde Pepe, Ruben Neves e Cristiano Ronaldo certamente terão alguns minutos em campo. Jono Neves e Francisco Conceição esperam ter algum tempo de jogo para impressionar antes da viagem para a Alemanha.

Por Matheus Marshall No Estádio Nacional

Alinhamentos

Portugal (4-3-3): Diogo Costa – Diogo Dalot (Nelson Semedo 46′), Ruben Diaz, Gonzalo Inácio, Nuno Mendes (João Cancelo 46′) – Bruno Fernandes (Pedro Neto 70′), Jono Balhinha, Vidinha (84) Gonzalo Ramos (Diogo Jota 46′) ), Jono Félix (Rafael Leo 46′)

Alternativas não utilizadas: Rui Patrício, José Chá, Pepe, Antonio Silva, Danilo Pereira, Ruben Neves, João Neves, Francisco Cancio, Cristiano Ronaldo

Treinador: Roberto Martinez

Croácia (4-3-3): D. Livakovic-J. Stanic, J. Sudalo, M. Pongrasik, J. Guardiol-L. Modric (L. Susic 54′), m. Brozovic (N. Vlasic 74′), m. Kovacic 4′) – A. Kramarić (I. Perišić 54′), A. Budimir (B. Petković 67′), L. Majer (Marco Pašalić 54′)

Alternativas não utilizadas: J. Juranovic, B. Sosa, M. Erlich, D. Vida, N. Labrovic, M. Basálico, M. Bijaka, E. Ivsik, M. Baturina

Treinador: Zlatko Talic

Objetivos.

[0-1] EU. Modric 7’b

[1-1] Diogo Jota 48′

[1-2] A. Budimir 56′

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Jornal de Humaitá