100.000 esperados no festival Madhi

“Num ano de recuperação após um hiato de dois anos, esperamos que venham 100.000 visitantes, superando o número alcançado na edição de 2019, para saborear este destaque da cidade”, disse uma fonte da Câmara de Portimão, organizadora do o evento. Lusa.

O festival da sardinha acontece na zona ribeirinha de Portimão, onde estão instalados cinco restaurantes que oferecem cinco sardinhas, batatas, pão e salada algarvia por 9,50€.

Além dos cinco restaurantes do movimento associativo, o festival conta com a participação de vários restaurantes da cidade.

“Cada restaurante se compromete a servir sardinhas durante os cinco dias do evento, mas o preço é fixado individualmente”, observou a fonte.

O certame inclui ainda exposições de artesanato e outros produtos, da doçaria aos produtos locais, instaladas no espaço entre a antiga casa de leilões e o Museu Municipal de Portimão.

Música ao vivo

No palco principal deste ano do evento, João Liot e Marissa Liss, 3º, David Fonseca (4º), Barbara Tinoco (5º), Wet Bed Gang (6º) e David Carrera vão competir no último dia. evento.

A primeira edição do evento remonta a 1985, com o nome “Festival da Sardenha e do Mar”, que decorreu num pequeno espaço adjacente à Capitania do porto de Portimão.

Por falta de condições adequadas, o evento foi interrompido em 1991 e voltou à sua localização ribeirinha original em 2013, dez anos depois, no Parque de Exposições da cidade.

Ao longo dos anos, a sardinha tem sido muito importante no concelho de Portimão, onde há décadas funcionam cerca de 850 embarcações de pesca artesanal e 30 fábricas de conservas.

O Festival da Sardinha de Portimão está aberto diariamente das 18:00 às 24:00. A entrada é gratuita.

READ  Espanha, Portugal O número de casos de gripe dos macacos ultrapassou 20

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Jornal de Humaitá