Especialista em Direito Penal, Leonardo Pantaleão, defende mudança constitucional
Leonardo Pantaleão

O Plenário do Senado aprovou ontem (9 de agosto), em segundo turno, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 64/2016, do senador Jorge Viana (PT-AC), que torna imprescritível o crime de estupro no Brasil. Um dos motivadores da proposta é a dificuldade da vítima em efetuar a denúncia por receio de preconceito, superexposição e sentimento de vergonha – gerando por vezes a prescrição do crime e a impunidade do infrator. Agora, o texto volta à Câmara para análise dos deputados. O especialista em Direito Penal e professor do Centro Preparatório Jurídico (CPJUR), Leonardo Pantaleão, esclarece as razões que, atualmente, levam à prescrição do crime: “Ocorrem por dois fatores: O decurso do tempo e a inércia do Estado, que perde o direito de efetivar a punição ao indivíduo se ultrapassado o prazo previsto no Código Penal. O tempo para prescrição pode variar, de acordo com a condenação”, explica. Ele esclarece ainda que existe, hoje, somente dois tipos de crimes imprescritíveis no Brasil: o racismo e a atuação de grupos armados contra o estado democrático de direito e a ordem constitucional.

Pantaleão afirma que a mudança é positiva, podendo aumentar significativamente a punição dos infratores para um crime notadamente grave, já que garante a denúncia a qualquer tempo, eliminando o prazo para vitimas comunicarem o abuso à justiça, mas demonstra preocupação com o tipo de mecanismo para se estabelecer a alteração. “Juridicamente, PEC não é um instrumento adequado para isso, pois viola uma garantia individual, prevista em lei. A mudança, para ser legitimada, deveria vir por meio de uma nova assembleia constituinte, uma nova constituição”, explica.


Sobre O CPJUR
Com foco no desenvolvimento de estudantes e profissionais de todo o Brasil que buscam capacitação e aprimoramento de conhecimentos na carreira jurídica publica ou privada, o Centro Preparatório Jurídico (CPJUR) promove cursos para o Exame da OAB, Concursos Públicos e Pós-graduação nas modalidades presencial, telepresencial e online. Com investimentos na qualidade de seu corpo docente, formado pelos principais juristas do Brasil; profissionais de atendimento com vasta e comprovada experiência no segmento; salas de aula com padrão de excelência e moderna tecnologia de transmissão, visa oferecer soluções inovadoras e adaptadas às necessidades de mercado, com a personalização e atualização constante exigida pelo ramo do Direito.
faça um comentários
Carregar mais artigos relacionados
Carregar mais em Jornal de Humaitá

Leia mais

Técnicos da Susam percorrem municípios, implementando as ações do plano de reconstrução da rede de saúde no interior

Os técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) já completaram este mês 18 municípios…