O Strawberry Contact Group discute os efeitos das alterações climáticas em França, Itália, Espanha e Portugal

O Strawberry Contact Group, que inclui representantes de França, Itália, Espanha e Portugal, incluindo associações de produtores e exportadores como Freshuelva-Fepex, centra-se na inovação tecnológica para enfrentar os impactos das alterações climáticas na produção de frutos vermelhos. No encontro em Portugal foi enfatizada a necessidade de adoção de tecnologias da Agricultura 4.0. Estas incluem instalações de unidades de controlo para dados climáticos e monitorização da fase fenológica destinadas a optimizar o fornecimento de água e fertilizantes com base nas necessidades das culturas.

O painel também enfatizou a importância da investigação genética para desenvolver variedades de culturas que possam resistir ao stress hídrico e térmico, ao mesmo tempo que proporcionam aos consumidores opções de sabor. Os produtores europeus defendem um maior apoio da UE para garantir a igualdade de acesso ao mercado para os seus produtos, em comparação com países não pertencentes à UE. Destacaram os desafios colocados pelo aumento dos custos de produção, pelas perturbações climáticas e pelas rigorosas regulamentações fitossanitárias da UE que conduzem a desequilíbrios de mercado.

Além disso, foi acordada a criação de um Registo Regional Europeu para Produtos Fitossanitários para agilizar o processo de registo e aliviar as barreiras existentes. Em Espanha, registou-se uma redução de 10% nas exportações, devido aos desafios climáticos, uma diminuição de 3% na área de cultivo de morango, marcada por replantações significativas devido a condições climáticas adversas. Por outro lado, a França anunciou que a produção se concentraria no consumo nacional com áreas cultivadas estáveis, apesar do aumento dos custos de produção. A delegação portuguesa informou que tem registado um crescimento significativo em hectares e toneladas de framboesas, produto em que Portugal goza de uma posição de destaque.

READ  Portugal introduz visto nômade digital para trabalhadores remotos que ganham US $ 2.750 por mês

Fonte: blueberriesconsulting.com

Data de lançamento:

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Jornal de Humaitá