Conselho de Lisboa de Combate às Pragas – Portugal News

Segundo a CNN Portugal, o número de relatos de ratos, baratas e insetos nas ruas de Lisboa está a aumentar. Isso ocorre em um momento em que a Câmara Municipal da Capital passou dois meses entre junho e agosto sem um acordo sobre medidas preventivas contra as pragas.

O site de notícias diz que um grupo de cidadãos se reuniu na cidade para limpar alguns bairros desde o início de setembro, com os moradores dizendo que “nunca viram uma cidade tão suja”.

O vereador da CML Ângelo Pereira admitiu à CNN Portugal que há meses de empresas não contratadas para o controlo de pragas. Mas garante que as medidas preventivas previstas “ainda foram realizadas pelo Serviço Integrado de Controlo de Pragas (SCIP) da Direcção de Saneamento Urbano”.

De acordo com a CML, o serviço municipal “respondeu diretamente a 1.836 pedidos desde 9 de junho, data em que terminou o contrato com a Agência Europeia de Desinfetantes” – empresa que realiza este trabalho há 36 meses.

Onde as pragas são o maior problema?

A CML diz que os mais de 1.800 pedidos incluem respostas a pedidos de cidadãos para combater infestações de ratos e baratas e medidas preventivas planejadas.

As zonas com mais pedidos de ajuda no controlo de pragas são: Marvila, Lumiere, Belém, Campo de Urique e Olivais. Esta última é, aliás, a freguesia mais perturbada pelos ratos e camundongos, seguida de Alvalade e Arero.

Os dados revelam ainda que a freguesia do Parque das Nações registou o menor número de pedidos de problemas com ratos (3) e Santo António o menor número de pedidos de baratas (15).

READ  Uma em cada sete crianças nascidas de mães estrangeiras em 2021 - EURACTIV.com

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Jornal de Humaitá