Mais tristezas nas viagens de verão, com 60 voos cancelados no aeroporto de Lisboa, em Portugal

Pegue e substitua

Os funcionários de terra em Portugal não são bem pagos e aproveitam para fazer as suas exigências durante os dias de viagem mais movimentados do ano.

Xale de tênis

Cerca de 60 voos foram cancelados no aeroporto de Lisboa no domingo, mostraram dados da operadora aeroportuária nacional ANA, interrompendo as viagens de verão nos principais aeroportos de Portugal desde sexta-feira, último dia de greve trabalhista.

Empregados da empresa de movimentação Portway Eles exigem melhor pagamento de férias e mais progressão na carreira. O site da ANA mostrava 31 chegadas e 28 partidas canceladas no domingo em Lisboa, o aeroporto mais movimentado de Portugal.

Pedro Figueiredo, porta-voz do Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (SINTAC), disse à Reuters que cerca de 90% dos trabalhadores das operações de rampa da Portway nos aeroportos de Lisboa e Porto participaram na greve de três dias.

O SINTAC prevê que 70 a 80 voos de Lisboa sejam cancelados no domingo e 30 a 40 no aeroporto do Porto.

A ANA não apresentou cancelamentos de voos no Porto, Faro – que serve a zona turística do Algarve – nem no Funchal, na ilha da Madeira.

“Nos próximos dias, nosso sindicato avaliará os resultados dessa greve e poderemos adotar formatos de notícias da luta”, disse Figueiredo, sem detalhar quais seriam.

Trabalhadores de manuseio ajudam as companhias aéreas com bagagem e empurram os aviões para a pista.

Há muitos funcionários do aeroporto Protestos eclodiram em toda a Europa Neste verão, as demandas por salários mais altos para aliviar a dor da inflação desenfreada foram alimentadas pelo aumento da demanda por viagens aéreas e pela escassez de trabalhadores após a suspensão da maioria das restrições do Covid-19.

READ  CMS Portugal adicionou três novos parceiros

Enquanto isso, as companhias aéreas estão enfrentando o aumento dos preços dos combustíveis e o fechamento do espaço aéreo relacionado à guerra na Ucrânia.

A greve aconteceu num dos fins-de-semana mais movimentados do ano, uma vez que turistas estrangeiros e portugueses continuam a viajar nas férias de verão.

A Portway, de propriedade do grupo francês Vinci, disse que a greve “irresponsável” prejudicaria o setor de turismo de Portugal, que representava quase 15% do PIB antes da pandemia de COVID-19. (Reportagem de Sergio Gonçalves; Edição de Catherine Evans)

Este artigo foi escrito por Sérgio Gonçalves Reuters E legalmente licenciado pela Industry Dive Marketing de conteúdo. Envie todas as perguntas de licenciamento [email protected].

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Jornal de Humaitá