Pittsburgh Steelers nomeia Brian Flores, que está processando a NFL por discriminação racial, como assistente técnico

Os Steelers anunciaram no sábado a nomeação de Flores, assistente técnico de defesa/meio-campo da equipe principal, para a comissão técnica. Mike Tomlin.

“Estou animado por Brian Flores se juntar à nossa comissão técnica, dada a sua história de desenvolvimento e ensino de jogadores defensivos durante seu tempo na NFL”, disse Tomlin. “O currículo de Brian fala por si, e estou ansioso para adicionar sua experiência para ajudar nossa equipe.”

“Parabenizamos o técnico Flores por sua nova posição no Steelers e agradecemos ao técnico Tomlin e à organização por lhe dar esta grande oportunidade”, disseram os advogados de Flores, Douglas Wigdor e John Elvitrakis, em comunicado. em sua posição, ele continuará seu trabalho na categoria Apartheid para que uma possível ação possa ser tomada. Mudança real na NFL.”

Tomlin é um dos dois principais treinadores do Black em uma liga onde quase 70% dos jogadores são negros. o outro Luffy Smith De Houston Texas. Mike McDanielMultirracial, ele substituiu Flores como treinador dos Dolphins depois que Flores foi demitido no mês passado, depois de ter feito 24-25 em suas três temporadas.

Flores, 40, que é negro, processou os Dolphins junto com a NFL e outras duas equipes da NFL alegando discriminação racial.

O naipe de 58 páginas Critica a cultura da NFL e a base de Rooney, que exige que as equipes entrevistem dois candidatos externos minoritários para posições-chave de orientação. O processo diz que a regra não conseguiu aumentar a contratação de treinadores de paintball.
A base é nomeada para o falecido Dan RooneyChefe de longa data dos Steelers.
Em resposta ao processo de Flores, a NFL Ele chamou suas alegações de infundadasdizendo em um comunicado: “A diversidade está no centro de tudo o que fazemos”.
READ  Técnico de Valieva e seus companheiros de equipe russos reagem ao fim olímpico esmagado da patinadora

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Jornal de Humaitá