Portugal deve aumentar os preços regulados da eletricidade em apenas 2,8% em 2023

O regulador de eletricidade de Portugal, ERSE, propôs aumentar os preços regulados para centenas de milhares de residências e pequenas empresas em apenas 2,8%, protegendo-o do aumento dos preços no mercado grossista ibérico.

O regulador disse na segunda-feira que usaria 3,3 bilhões de euros (US$ 3,25 bilhões) em impostos sobre os produtores de energia eólica e solar para manter os preços abaixo da previsão de inflação de 4% do governo para 2023.

A regulação em Portugal estabelece preços garantidos para geradores eólicos e solares bem abaixo dos preços de mercado, atualmente impulsionados pelos preços do gás.

O aumento limitado do preço da eletricidade terá um impacto na inflação portuguesa, que atingiu um máximo de três décadas e elevou os preços da energia, já que o país, como grande parte da Europa Ocidental, depende das importações de petróleo e gás.

Após medidas semelhantes de controle regulatório, os preços administrados devem aumentar em média 1,8% neste ano.

Em Portugal, os preços regulados pela ERSE são fixados ao longo do ano, embora possam ser revistos trimestralmente em certa medida.

O aumento limitado dos preços regulamentados em 2023 vai ajudar cerca de 925 mil consumidores portugueses em contratos baseados em preços, principalmente famílias e pequenos negócios, disse a ERSE. Eles representam 15% do total de 6,4 milhões de clientes no país.

Espanha e Portugal limitaram o preço do gás usado na geração de energia em junho e os preços da eletricidade no atacado são muito mais baixos do que em outros países europeus.

No entanto, o preço médio da eletricidade no mercado grossista ibérico MIBEL deverá subir para 262,06 euros por MWh em 2023, face aos cerca de 107 euros atualmente.

READ  Portugueses querem comprar propriedade nos Alpes

As famílias e pequenas empresas portuguesas podem transitar livremente entre contratos com preços regulamentados e de mercado.

($1 = 1,0164 euros) (Reportagem de Sergio Gonçalves, Edição de Indi Landaro e Ed Osmond)

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Jornal de Humaitá