Portugal deve aumentar os preços regulados da eletricidade em apenas 2,8% em 2023

O regulador de eletricidade de Portugal, ERSE, propôs aumentar os preços regulados para centenas de milhares de residências e pequenas empresas em apenas 2,8%, protegendo-o do aumento dos preços no mercado grossista ibérico.

O regulador disse na segunda-feira que usaria 3,3 bilhões de euros (US$ 3,25 bilhões) em impostos sobre os produtores de energia eólica e solar para manter os preços abaixo da previsão de inflação de 4% do governo para 2023.

A regulação em Portugal estabelece preços garantidos para geradores eólicos e solares bem abaixo dos preços de mercado, atualmente impulsionados pelos preços do gás.

O aumento limitado do preço da eletricidade terá um impacto na inflação portuguesa, que atingiu um máximo de três décadas e elevou os preços da energia, já que o país, como grande parte da Europa Ocidental, depende das importações de petróleo e gás.

Após medidas semelhantes de controle regulatório, os preços administrados devem aumentar em média 1,8% neste ano.

Em Portugal, os preços regulados pela ERSE são fixados ao longo do ano, embora possam ser revistos trimestralmente em certa medida.

O aumento limitado dos preços regulamentados em 2023 vai ajudar cerca de 925 mil consumidores portugueses em contratos baseados em preços, principalmente famílias e pequenos negócios, disse a ERSE. Eles representam 15% do total de 6,4 milhões de clientes no país.

Espanha e Portugal limitaram o preço do gás usado na geração de energia em junho e os preços da eletricidade no atacado são muito mais baixos do que em outros países europeus.

No entanto, o preço médio da eletricidade no mercado grossista ibérico MIBEL deverá subir para 262,06 euros por MWh em 2023, face aos cerca de 107 euros atualmente.

READ  James Michael Tyler, 'dos ​​amigos' Gunder, morreu aos 59 anos de câncer

As famílias e pequenas empresas portuguesas podem transitar livremente entre contratos com preços regulamentados e de mercado.

($1 = 1,0164 euros) (Reportagem de Sergio Gonçalves, Edição de Indi Landaro e Ed Osmond)

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Jornal de Humaitá